quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Mãe morre após o parto de quadrigêmeos no MT e família faz campanha por doação de leite

Pai fez selfie junto com a mãe e as crianças, logo após o parto (Foto: Reprodução/Facebook) 

A auxiliar administrativa Rosângela Garcia Mota, de 38 anos, faleceu de complicações pós-parto após dar à luz quadrigêmeos no último sábado (7), no Hospital Femina, em Cuiabá, no Mato Grosso. Agora, familiares e amigos de Rosângela se reuniram para um campanha de doação de leite materno para Benjamin, Ester, Isaque e Samuel.

Rosângela morreu 12 horas após sofrer uma hemorragia e pré-eclâmpsia durante a cesariana. Ela chegou a passar por uma cirurgia de emergência, mas não resistiu. Como os filhos nasceram prematuros de seis meses, eles devem permanecer por pelo menos um mês na UTI do hospital em um tratamento para ganhar peso. Apesar do processo, o estado de saúde das crianças é bom. Rosângela fez inseminação artificial e teve uma gestação sem complicações.

 Instantes depois do parto o marido Alex Sandro Mota, de 44 anos, fez uma selfie com os quatro filhos recém-nascido. A imagem gerou comoção e está sendo compartilhada pela internet.

Quem quiser ajudar pode entrar em contato com a Maternidade Femina ou o Hospital Júlio Muller, ambos localizado em Cuiabá.
Atualizado em 10/02/2015 19h48

Veja também: 

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: www.redetv.uol.com.br

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Número de casos de Aids entre jovens brasileiros aumentou 40%.


45% dos entrevistados confessaram não usar preservativo nos últimos 12 meses.

Número de casos na faixa de 15 a 24 anos aumentou 40%. Maior quantidade de parceiros e menor proteção são os principais fatores atribuídos ao crescimento


Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde aponta que, embora a Aids esteja com tendência para estabilização, o número de casos aumentou 40% entre jovens brasileiros, na faixa de 15 a 24 anos, desde 2006.


Veja também: 

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem


A pesquisa feita com 12 mil pessoas revelou que, ainda que 94% dos brasileiros sabem que a camisinha é a melhor alternativa para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, 45% dos entrevistados confessaram não usar preservativo nos últimos 12 meses.

Nestes sete anos, os jovens têm adquirido mais parceiros, enquanto que a proteção se tornou menor, sinalizando a falta de conhecimento e de cuidado para o perigo da doença. Aproximadamente 12 mil brasileiros morrem por ano em decorrência da doença e a estimativa é de que cerca de 300 mil pessoas tenham Aids sem saber. 

O Ministério da Saúde promove campanhas para a realização do exame que detecta a doença e para o uso da camisinha. Inclusive, a campanha contra a Aids no Carnaval já está sendo divulgada nas ruas. O lema nas redes sociais é "Partiu, teste".

O teste é feito em mais de 500 Centros de Testagem e Acompanhamento, os CTAs, gratuitamente.


 Fale Conosco!Twitter Facebook LinkEdin Youtube Gtalk: samuelcamel@gmail.com Skype: samuelcamelo     







Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte:  Redação O POVO Online
https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

Cunha promete barrar projetos sobre legalização do aborto e regulação da mídia

                Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em discurso na sua posse como presidente da Câmara.

Eleito presidente da Câmara em primeiro turno, depois de uma tensa disputa com o petista Arlindo Chinaglia (PT-SP), o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) teve uma reunião com a presidente Dilma Rousseff na tarde da última quinta-feira, 5, para "quebrar o gelo", segundo definiu a correligionários. Considerado um parlamentar incômodo e pouco confiável, por causa dos episódios em que liderou rebeliões na base aliada, Cunha diz que não tem problemas no trato com Dilma, mas não alivia o PT e os ministros responsáveis pela articulação política, em especial Pepe Vargas, da Secretaria de Relações Institucionais. "Ele é inábil no trato, errado na forma e no conteúdo", critica. Também reclama do presidente do PT, Rui Falcão: "Só o atendo quando ele me pedir desculpas por ter dito que faço chantagem".


Veja também: 

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem


O deputado chegou ao Rio na noite de quinta-feira e foi homenageado em um jantar na casa do prefeito Eduardo Paes, com a presença dos principais líderes do PMDB fluminense, como o governador Luiz Fernando Pezão, o ex-governador Sérgio Cabral e o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani. No início da tarde de sexta, 6, recebeu o blog Estadão Rio em seu escritório, no centro. Passou o fim de semana com a família, na Barra da Tijuca (zona oeste), onde mora.

Na primeira semana como presidente, Cunha avançou na discussão de uma proposta de reforma política que garante o financiamento de campanhas por empresas privadas, condenado pela maioria dos petistas. Também instalou a CPI da Petrobrás, que voltará a investigar o esquema de corrupção na estatal.

O deputado está decidido sobre o que quer votar e também sobre os temas que não aceita levar ao plenário, como a legalização do aborto, a união civil de pessoas do mesmo sexo e a regulação da mídia. "Aborto e regulação da mídia só serão votados passando por cima do meu cadáver", disse, irredutível, o deputado evangélico de 56 anos, fiel da Igreja Sara Nossa Terra. Diante da reação negativa de militantes de movimentos em defesa dos direitos dos homossexuais à sua eleição, Cunha não faz concessões. "Não tenho que ser bonzinho. Eles querem que esta seja a agenda do País, mas não é".

No fim do ano passado, o deputado teve o nome citado pelo doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, que investiga o esquema de pagamento de propina e desvio de dinheiro na Petrobrás. Youssef depois enviou esclarecimento à Justiça dizendo não ter relação com Cunha. O presidente da Câmara reitera não ter ligação com a rede de corrupção da estatal e diz estar tranquilo para qualquer investigação. 


MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: Por Luciana Nunes Leal | Estadão

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...