sábado, 31 de janeiro de 2015

12 alimentos para combater a depressão.

Ricos em nutrientes, eles garantem bem-estar e ajudam no tratamento da doença

POR ROBERTA LEMGRUBER

A depressão é um transtorno mental bastante comum atualmente. Segundo o Ministério da saúde, estima-se que, na América Latina, 24 milhões de pessoas sofram com a doença. Num episódio depressivo a pessoa pode se sentir sem energia, com o humor afetado, sem interesse e sem vontade de fazer tarefas comuns da sua rotina, além dos sintomas físicos como dor de cabeça e dor de estômago. Segundo o nutrólogo Roberto Navarro, nosso cérebro produz substâncias chamadas de neurotransmissores que controlam inúmeras funções cerebrais. Um destes neurotransmissores, a serotonina, é capaz de dar ao cérebro sensação de bem-estar, regulando nosso humor e também dando sensação de "saciedade".

Veja também: 
Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem 

A alimentação pode ajudar a produzir mais serotonina, aumentando o bom humor e ajudando no combate da depressão, entretanto, vale lembrar que ela não substitui o tratamento da doença, com a intervenção medicamentosa e terapia. "Para a produção cerebral da serotonina há necessidade de "matérias primas" (chamadas de cofatores) fundamentais para sua síntese, como exemplos: triptofano (aminoácido), magnésio, cálcio (minerais), vitamina B6, ácido fólico (vitaminas)", ressalta Navarro. A seguir, conheça alguns alimentos que melhorar o seu humor e são excelentes coadjuvantes para dar uma "forcinha" no combate da doença.

Castanha-do-pará, nozes e amêndoas

Elas são ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante. Segundo a nutricionista Abykeyla Tosatti, elas colaboram para a melhoria dos sintomas de depressão, auxiliando na redução do estresse. As quantidades diárias recomendadas são duas a três unidades de castanha-do-pará ou cinco unidades de nozes ou 10 a 12 unidades de amêndoas. Mas também dá para fazer um mix saboroso dessas oleaginosas.

Leite e iogurte desnatado

Eles são ótimas fontes de cálcio, mineral que elimina a tensão e depressão. "O cálcio ajuda a reduzir e controlar o nervosismo e a irritabilidade. Ele participa também das contrações musculares, dos batimentos cardíacos e da transmissão de impulsos nervosos e regulariza a pressão arterial", explica a nutricionista Abykeyla Tosatti. É recomendado o consumo de 2 a 3 porções por dia.


Frutas

Melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e limão são conhecidos como agentes do bom humor. "Todas estas frutas são ricas em triptofano, aminoácido que ajuda na produção de serotonina", explica a nutricionista Abykeyla Tosatti. É recomendado o consumo de três a cinco porções de frutas todos os dias.

Laranja e maçã

Elas ganham destaque porque fornecem ácido fólico, cujo consumo está associado a menor prevalência de sintomas depressivos. Além disso, por ser rica em vitamina C, a laranja promove o melhor funcionamento do sistema nervoso, garante energia, ajuda a combater o estresse e previne a fadiga.

Banana e abacate

A banana é rica em carboidrato (hidratos de carbono), potássio e magnésio. Também é fonte de vitamina B6, que produz energia. "A fruta diminui a ansiedade e ajuda a ter um sono tranquilo", explica Abykeyla. Tão bom quanto, o abacate é outra ótima opção, e antes de dormir. Consuma duas colheres de chá da fruta pura (sem açúcar ou adoçante) todos os dias antes de se deitar.

Mel

Esse alimento estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Para usufruir dos benefícios, duas colheres de sobremesa, ao dia, são suficientes.

Ovos

"Eles são uma boa fonte de tiamina e a niacina (vitaminas do complexo B), que colaboram com o bom humor", aponta Abykeyla Tosatti. O recomendado é uma unidade por dia, no máximo. Quem tem colesterol alto deve se preocupar com o consumo em excesso, e evitar, principalmente a versão frita.

Carnes magras e peixes

"O triptofano, presentes nestas fontes de proteína, ajuda no combate da depressão e melhora o humor, pois aumenta a produção de serotonina, que exerce grande influência no estado de humor, pois é capaz de reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, relaxar, criar a sensação de prazer e bem-estar e até induzir e melhorar o sono", enfatiza a nutricionista Abykeyla Tosatti. Ela recomenda entre uma e duas porções por dia, principalmente de peixes como atum e salmão.


Carboidratos complexos

Eles ajudam o organismo a absorver triptofano e estimulam a produção do neurotransmissor serotonina, que ajuda a reduzir as sensações de depressão. "Uma alimentação pobre em carboidratos, por vários dias, pode levar a alterações de humor e depressão. Alimentos fontes de carboidratos: pães, cereais integrais (trigo, arroz)", explica a especialista Abykeyla Tosatti. A recomendação é de 6 a 9 porções diárias.


Aveia e centeio

Os dois são ricos em vitaminas do complexo B e vitamina E. "Estes nutrientes possuem grande importância, pois, melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão", diz a nutricionista Abykeyla Tosatti. A recomendação é de, pelo menos, três colheres de sopa cheia por dia.


Folhas verdes

Estudos mostram que uma alimentação com consumo elevado de folato (importante vitamina do complexo B) está associada a menor prevalência de sintomas depressivos. Um dos alimentos ricos em folato são as hortaliças folhosas verde-escuras (espinafre, brócolis, alface). "Algumas pesquisas mostram que indivíduos deprimidos podem apresentar baixos níveis de vitamina B12, levando a diminuição do folato e o desequilíbrio do metabolismo dos neurotransmissores do cérebro associados ao controle do humor", adverte a especialista Abykeyla Tosatti. O recomendado é a ingestão diária de três a cinco porções por dia.

Soja

Ela é rica em magnésio que é o segundo mineral mais abundante no nosso organismo e desempenha um papel fundamental na energia das células. Sua deficiência pode resultar em falta de energia. "O magnésio ajuda a reduzir a fadiga e aumentar os níveis de energia. Esse mineral combate o estresse porque tem propriedades tranquilizantes naturais, principalmente quando combinadas com cálcio", explica a nutricionista Abykeyla Tosatti.  




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: www.minhavida.com.br


https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

A importância do café da manhã. Comer de forma saudável e prazerosa é viver melhor.

 
Não há refeição mais maltratada do que o café da manhã. Muitos chegam a ignorá-lo, a maioria o trata com certo desprezo, alguns até o evitam. Poucos são os que realmente o compreendem. Para a ciência da nutrição, no entanto, o desjejum deveria ser reverenciado por todos. É uma etapa da alimentação essencial para a saúde, para a manutenção do peso ideal e, principalmente, para o equilíbrio de tudo o que se fará e se comerá durante o dia.

Um artigo publicado em 2003, no Journal of The American Dietetic Association, descreveu que os nutrientes não consumidos nas primeiras horas do dia não serão compensados em refeições seguintes. Indivíduos que fazem o desjejum têm melhor aporte nutricional diário, comparados com aqueles que não fazem. E, ainda de acordo com o estudo, crianças que tomam o café da manhã, consomem cereais integrais com leite, frutas e iogurtes, o que significa mais macronutrientes (carboidratos, proteínas) e  micronutrientes (vitaminas do complexo B, ferro, zinco, cálcio), além de fibras.

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem  
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem 

Sabemos também que as pessoas habituadas à refeição matinal têm melhor desempenho em testes de memória e na resolução de problemas. Crianças apresentam melhor resultado cognitivo e rendimento escolar. Só benefícios? Sim e tem mais: o desjejum também é fundamental para reiniciar o estímulo do funcionamento intestinal, prevenindo a obstipação e outras doenças do órgão. Até para perder – ou manter – peso, o desjejum é importante. Ao contrário do que muita gente pensa, pulá-lo não emagrece. Pelo contrário: só fará com que o corpo chegue mais faminto e preguiçoso ao almoço. O fracionamento das refeições ao longo do dia, com a inclusão do desjejum, contribui para o metabolismo energético adequado, ou seja ajuda a equilibrar melhor o que consumimos e o que gastamos.

Aqueles que, por qualquer motivo, não tomam café da manhã, antes de mais nada devem descobrir o motivo. Pode ser que estejam comendo muito tarde – e em grande quantidade – na noite anterior. Se for esse o caso, é preciso empenho para mudar o hábito. A mudança de alguns costumes é o ponto de partida para quem deseja ganhar saúde, bem-estar e alguns anos de vida a mais por meio da alimentação.

O primeiro passo pode ser começar o dia fornecendo ao corpo a energia que ele precisa.

Sugestões do dia:

- Acordar 15 minutos mais cedo para evitar a desculpa de “falta de tempo para o café da manhã”

- Para quem não consome absolutamente nada, a dica é iniciar com metade de uma fruta (meio mamão papaia, banana,  pera ou maçã) ou outro alimento, como: torrada, bolacha, barra de cereal, leite, bebida a base de soja, suco ou um copo de vitamina. A ideia é ‘quebrar o jejum’. Não sair de casa de estômago vazio.

- Levar uma fruta ou um suco para consumir no caminho até o trabalho.

- Sair mais cedo, e parar em alguma padaria para tomar o café.

- Fazer essa refeição acompanhado. Além de mais prazeroso, o compromisso com alguém pode ajudar criar o hábito.

- E os pequenos? Aprendem por imitação, vale a pena sentar à mesa e incentivar o consumo nem que seja de  um copo de leite batido com banana e aveia, antes de sair de casa para estudar ou brincar. Já é um começo!






MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: veja.abril.com.br

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

30 Horas da enfermagem

 
Entenda a importância da regulamentação da jornada de trabalho da enfermagem em 30 horas
Aprovação do Projeto de Lei 2295/2000

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem 

A categoria de enfermagem abrange três classes de trabalhadores: o Auxiliar de Enfermagem, o Técnico de Enfermagem e o Enfermeiro, tendo garantido através da lei do exercício profissional.

É a única profissão que permanece durante 24 horas junto ao paciente prestando total assistência e provendo a melhoria da qualidade de uma assistência integral, visando ações de promoção, proteção e recuperação da saúde.

Os profissionais de enfermagem participam ativamente, além da assistência direta ao paciente, também na administração, planejamento, organização e funcionamento de todos os serviços de saúde, quer sejam públicos ou privado. Atua ainda na área domiciliar, com manejo de pacientes de alto risco, que apresentem uma dependência maior, inclusive fazendo uso de tecnologias avançadas.

O trabalhador de enfermagem há anos aguarda a regulamentação da Jornada de Trabalho em 30 horas, pois inúmeras e justas são as causas, dentre elas, melhores condições de trabalho e melhoria na qualidade da assistência prestada aos clientes, pois as atividades desenvolvidas possuem características próprias, como o CUIDAR com qualidade profissional e responsabilidade, ambas imprescindíveis para salvar vidas.

A Enfermagem, predominantemente exercida por mulheres, enfrenta dupla ou tripla jornada laboral, comprometendo a saúde deste trabalhador, aumentando o desgaste físico, psicológico, emocional, e assim, acarretando doenças ocupacionais e aumento de acidentes, expondo o usuário/cliente a graves riscos e danos por vezes irreparáveis.

A jornada de trabalho de 30 horas é recomendada pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) da Organização das Nações Unidas, da 2ª Conferência Nacional de Recursos Humanos para saúde, da 3ª Conferência Nacional de Gestão do Trabalho ao reconhecer que os trabalhadores em saúde convivem com situações extremas de sofrimento e exposição a ambientes insalubres.

A Enfermagem Brasileira solicita compromisso e responsabilidade da sociedade com a aprovação imediata do PL 2295/2000.

FNE – Federação Nacional dos Enfermeiros




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem


https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Força Sindical Goiás realiza mobilização em apoio ao aposentado

A Força Sindical Goiás juntamente com o Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos em Goiás (Sindnapi – GO), filiado à Central, realizam nesta sexta-feira, dia 23, uma manifestação para apoiar o idoso, aposentados e pensionistas.

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo  Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem 

No dia 24 de janeiro comemora-se o Dia Nacional do Aposentado e da Previdência Social. Buscando os direitos da categoria, as entidades vão promover uma mobilização na Avenida Goiás esquina com a Rua 3, no centro de Goiânia, para reivindicar a reposição do poder de compra dos aposentados e pensionistas, a criação da Secretaria do Idoso no Estado, o cumprimento do Estatuto do Idoso, o fim do fator previdenciário e o combate à exploração bancária imposta aos idosos.
O ato contará com idosos e aposentados, além de representantes sindicais. 




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: Mundo Sindical

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

Enfermeiros do Tocantins se reúnem com CTB nacional

 Eduardo Navarro, secretário de Imprensa e Comunicação da CTB

A Diretoria Executiva do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem no Estado do Tocantins se reuniu na manhã da última quinta-feira, 15, com o representante nacional da CTB, Eduardo Navarro, para reforçar entre sindicato e central alguns apoios.


Estiveram reunidos com o representante nacional da CTB, o Presidente do SEET, Claudean Pereira Lima, o Diretor de Relações Políticas e Formação Sindical, José Conceição Rodrigues, o Diretor Financeiro, Paulo Fernando de Souza, o Diretor Geral, João Batista Alves das Neves, a Diretora Social, Joicy Princeza de Portrugal, o Diretor Geral da Regional de Araguaína, o profissional de enfermagem, Wanderlei Fernandes Aquino e o Presidente da CTB no Tocantins, Antonildo Alexandre de Medeiros.

Durante a reunião a Diretoria do SEET, explanou a respeito da importância de se manter uma parceria firme e produtiva, além de cobrar do representante da CTB nacional maior participação da central nas ações do SEET, oferecendo maior apoio logístico e de pessoal.

Foi solicitado também que a Central pudesse efetivamente estar contribuindo na formação profissional e política dos profissionais de enfermagem, oferecendo todo o apoio necessário para a ministração desses cursos. Para o Diretor de Relações Política e Formação Sindical, o processo educacinal e político são de suma importância para o profissional de enfermagem, “essa gestão tem a preocupação de formar esse profissional tanto para a sua atuação de trabalho como para a sociedade, pois acreditamos que a formação política trás segurança ao profissional, que terá conhecimentos amplos dos seus direitos e deveres, bem como o seu papel na sociedade”, afirma José Conceição.

Durante a reunião ficou acordado que a CTB irá realizar um curso em Gestão Sindical, de 6 a 8 de fevereiro de 2015, com vagas para toda a Diretoria Executiva, Diretoria Regional e Funcionários do SEET.

Com a parceria firmada, o SEET
iniciará o cronograma de aperfeiçoamento. Hoje a Entidade já tem parceria com o SENAC, além de contar com professores qualificados em sua base para capacitações desses profissionais, para Diretoria Executiva do SEET, estas parcerias trás maior condição aos profissionais de enfermagem tocantinense.




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: mundosindical.com.br - Dayana Lima - Portal CTB

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

O mundo reaje contra o terrorismo na França, contudo, fica em silêncio quando é praticado contra Israel

#Compartilhe! Um terrível golpe contra a liberdade de expressão

Ataque covarde e sanguinário contra semanário satírico “Charlie Hebdo” na França é o maior atentado contra a imprensa na Europa desde a II Guerra Mundial — e infelizmente deve reforçar o sentimento anti-islâmico e anti-imigrantes na União Europeia


Parisienses fazem um minuto de silêncio, depois que terroristas armados invadiram os escritórios da revista “Charlie Hebdo”, assassinando pelo menos 12 pessoas (Foto: Patrick Hertzog/AFP)

O cruel e covarde ataque de fanáticos assassinos muçulmanos contra o semanário satírico francês Charlie Hebdo, provocando a morte de 12 pessoas, inclusive de quatro cartunistas idolatrados na França, já é considerado o maior atentado contra a imprensa livre desde a II Guerra Mundial na Europa.


Bombeiros resgatam um ferido depois que terrorista armados invadiram o escritório do semanário satírico “Charlie Hebdo”, em Paris. Ao menos 12 pessoas morreram durante o ataque (Foto: Thibault Camus/AP)

Infelizmente, os criminosos partidários da barbárie e absolutamente incapazes de conviver com qualquer tipo de liberdade de expressão que, em sua visão distorcida, possa ferir dogmas nos quais acreditam — como os autores desse atentado –, só vêm reforçar o crescente sentimento antiislâmico na Europa que, por extensão, se estende e acaba se confundindo com uma forte hostilidade a imigrantes em geral.

Os judeus que se encontram em diversos países são frequentemente perseguidos e massacrados por séculos. Um exílio marcado por um ódio antissemita com motivações ilógicas que dura até os dias atuais.

Antigamente eles eram perseguidos com os mais diversos argumentos medievais. Atualmente os argumentos antissemitas mudaram, mas continuam ilógicos. Os judeus são atacados por terroristas com mísseis e homens-bomba, mas quando se defendem são acusados de "reação desproporcional".

Quando há atentados em qualquer lugar do mundo, como o que ocorreu na semana passada em Paris, o mundo inteiro se levanta contra o terrorismo, mas quando o atentado é em Israel não é terrorismo, é busca pela liberdade.

Enquanto na Síria morrem milhares de pessoas, o único problema que incomoda o mundo são os ataques israelenses contra Gaza. A ONU, que deveria ter sido criada como uma organização imparcial que busca a justiça, mostra-se cada vez mais parcial e injusta. E o Hamas, que abertamente prega o ódio e a destruição de crianças, mulheres e toda a sociedade civil de Israel, não é mais considerada uma organização terrorista.




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: Com informações da Revista Veja

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Após tentar suicídio, obeso mórbido emagrece 114 kg e se torna um homem musculoso; confira o antes e o depois!

Pesar 209 kg não deve ser uma coisa fácil! Mike Waudby, por incrível que pareça, já passou por essa situação. O gato, hoje em dia apelidado de Mr. Muscles, ou seja Senhor Músculo, nem sempre teve os braços definidos e abdômen trincado que vemos nas fotos em que ele compartilha em sua página do Facebook

Mike nunca foi magro. Aos 21 anos ele já pesava 139 kg e quando chegou aos 29 já havia passado dos 200 kg. Com uma insatisfação tremenda sobre sua figura, ele tentou acabar com sua vida aos 33 anos.


Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo 
Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas
Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ
O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde
Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência
Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas
Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem


Depois de sobreviver a tentativa de suicídio, Mike decidiu que este era um sinal para que ele mudasse sua vida e rotina de uma vez por todas. Para essa mudança, ele comprou um conjunto de crossfit para poder fazer em casa e começou a se exercitar algumas vezes por semana 

Depois de muito treino e disciplina, Mike conseguiu perder os sonhados 114 kg, mas teve que enfrentar um segundo problema: a quantidade de pele que havia ficado para relembrar as mágoas do passado. Para tentar melhorar a situação, ele fez uma cirurgia, mas nem toda a pele foi removida e Mike não ficou satisfeito. 

Após algum tempo, Mike aumentou as sessões de crossfit para três sessões de uma hora por dia e também parou de beber. Ele contou ao jornal britânico Daily Mail que ele chorava a cada sessão ao olhar para a própria barriga.

Em cada sessão no treino de crossfit eu acabava com a minha camiseta extra gigante pingando de suor e olhava para a minha barriga e chorava. Mas, todas as vezes, eu me recompunha e continuava em frente.

Para conseguir finalmente eliminar toda a pele que o incomodava tanto, Mike começou a ir para a academia. A grande surpresa foi a descoberta da paixão pela musculação. A sua mudança tão notável e repentina atraiu muitos admiradores.

— Fui bombardeado no Facebook por mensagens de pessoas de todo o mundo implorando para que eu as ajudasse e passasse a fórmula secreta que todos achavam que eu possuía 

Mike Waudby escreveu um livro contando sua história 


Quando Mike viu a repercussão de todo o seu processo não apenas de emagrecimento, mas também de mudança de vida, ele resolveu escrever um livro, que inspirou o início de uma comunidade online para pessoas que emagreceram e estão buscando uma motivaçã.
 
Para Mike, seu sucesso em emagrecer foi uma pequena parcela da sua satisfação. Ele está muito feliz em poder estar ajudando outras pessoas.

Eu não quero ser apenas uma história de perda de peso, eu quero fazer mais. Eu quero poder ajudar quem estava na mesma posição que um dia eu estive. Eu não estou apenas orgulhoso do que eu fiz, mas é quando as pessoas falam que eu as inspirei que fico pensando: "uau". Eu fiz o fórum na internet pensando que era algo que teria me ajudado enquanto estava emagrecendo, eu não tinha para onde olhar e eu quero que esse seja o lugar de apoio para essas pessoas. 




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: entretenimento.r7.com


https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

Facebook começa a restringir vídeos de violência e conteúdo explícito

 As diretrizes da empresa vetam materiais que sejam “compartilhados por prazer sádico ou para celebrar ou glorificar a violência”

O Facebook começou a colocar advertências sobre vídeos postados em seu site, identificando conteúdos que possam “chocar, ofender ou indispor” seus espectadores. Os alertas impedem que os vídeos sejam automaticamente rodados nos “feeds” do Facebook – é preciso clicar neles, ao contrário de vídeos comuns.

O site também está impedindo que vídeos e fotos chocantes sejam mostrados a qualquer usuário identificado como menor de 18 anos.

Mas críticos alegam que a medida é insuficiente para proteger os usuários mais jovens e vulneráveis da rede social.

Entre os primeiros posts afetados pela iniciativa estão as imagens que mostram o policial francês Ahmed Merabet sendo morto à queima-roupa em Paris pelos atiradores responsáveis pelo ataque à Charlie Hebdo. O Facebook foi alvo de duras críticas nos últimos anos por permitir que imagens violentas e fortes permanecessem em suas páginas, por conta do interesse público.

As diretrizes da empresa vetam materiais que sejam “compartilhados por prazer sádico ou para celebrar ou glorificar a violência”. No entanto, permitem vídeos noticiosos ou imagens documentárias que retratem decapitações e outros tipos de assassinatos, apesar de eventuais choques que possam causar.

E o Facebook é aberto a adolescentes a partir dos 13 anos, mas muitas crianças mais novas driblam as restrições e também usam a rede social. Em agosto passado, polêmicas envolvendo imagens de cabeças humanas colocadas em espetos na Síria levaram o Instituto de Segurança Online da Família (Fosi, na sigla em inglês) – membro do conselho de segurança do Facebook – a exigir mudanças na rede social.

Capas

Stephen Balkam, executivo-chefe da organização, disse à BBC que queria que capas fossem colocadas sobre vídeos e fotos chocantes, para impedir que fossem vistas sem uma advertência, e que um “portão” dificultasse seu acesso por jovens com menos de 18 anos.

O Facebook confirmou que começou a implementar esse sistema em dezembro, aplicando-o a materiais fortes denunciados por usuários. “Quando as pessoas compartilham coisas no Facebook, esperamos que o façam com responsabilidade, incluindo escolher quem vai ver esse conteúdo”, disse à BBC uma porta-voz da empresa.

“Também pedimos que as pessoas advirtam sua audiência quanto ao que estão prestes a ver caso o vídeo contenha violência. Em casos em que as pessoas denunciam conteúdo forte a nós, que não seja apropriado para menores de idade, podemos acrescentar uma advertência para adultos e impedir que jovens vejam o conteúdo.”

A porta-voz acrescentou que os engenheiros do Facebook ainda pretendem aperfeiçoar o método, o que pode incluir advertências em vídeos do YouTube (algo que não é possível atualmente) ou sobre fotografias perturbadoras que estejam disponíveis para adultos.

Balkam elogiou a iniciativa do Facebook. “Também acho que é uma linha muito tênue entre proteção de usuários e proteção da liberdade de expressão, e acho que eles acertaram.”

Decapitações

O Facebook já havia experimentado uma forma mais básica de alerta a vídeos de decapitações datados de outubro de 2013, depois de o premiê britânico David Cameron ter dito que a empresa era “irresponsável”. Mais tarde, tais vídeos foram completamente banidos.

A medida recém-adotada pelo Facebook foram bem vistas pela Childnet International, ONG londrina que também aconselha a rede social.

“É um passo muito bom para tentar proteger as pessoas desse tipo de conteúdo, e estamos felizes que haja barreiras a menores de idade”, disse Will Gardner, executivo-chefe da ONG. “É preciso reconhecer que as pessoas nem sempre se inscrevem (na rede social) com sua idade verdadeira. É importante agir para protegê-las de conteúdo prejudicial e perturbador que elas não querem ver.”

Mas o psicólogo Arthur Cassidy, de uma organização de prevenção ao suicídio, acredita que o Facebook deva implementar um veto a vídeos e fotos de violência extrema, argumentando que é o grande número de crianças que usam a rede social e que muitas podem tentar driblar as novas restrições.

“No fim das contas, advertências não impedem que jovens vejam conteúdo incômodo e que pode causar danos psicológicos”, opina. “Eles ainda vão querer assistir, independentemente de quão grotesco seja. E isso tem o potencial de influenciar o comportamento dos que podem se tornar eles próprios agressores.” [Da BBC Brasil]





MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: BBC Brasil

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Anonymous faz sua primeira vítima na operação de vingança do Charlie Hebdo

                                          Anonymous declararam guerra contra jihadistas.

O grupo hacker Anonymous fez sua primeira vítima após anunciar a operação #opCharlieHebdo.

O grupo disse no Twitter que derrubou o site ansar-alhaqq.net. Na manhã desta terça, a página era direcionada ao buscador DuckDuckGo. O site seria ligado a jihadistas franceses.

O Anonymous também divulgou uma lista com 70 contas de Twitter que seriam de jihadistas, bem como cinco sites que seriam alvos para ataques. O ataque desta terça se deu através da sobrecarga de acessos, conhecido como DDoS (“Distributed Denial of Service”), segundo o Mashable.


             O Anonymous anunciou no YouTube que novos ataques acontecerão esta semana.

O Anonymous anunciou semana passada que iniciaria uma série de atos contra extremistas islâmicos em resposta ao atentado contra a redação da revista Charlie Hebdo, em Paris. 12 pessoas foram mortas no ataque.



MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte:  blogs.ne10.uol.com.br

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

França e Israel se despedem de vítimas de atentados em Paris

 
 Funeral dos jovens judeus mortos no atentado de Paris

rança e Israel enterraram nesta terça-feira várias das vítimas dos atentados de Paris, na véspera da publicação de uma "edição dos sobreviventes" da revista Charlie Hebdo, que volta a colocar em sua capa Maomé, desta vez chorando.

A revista satírica, cuja redação foi dizimada no ataque jihadista da semana passada, divulgou a capa de seu número de quarta-feira, que contará com três milhões de exemplares na França e no mundo, contra uma tiragem de 60.000 exemplares que a Charlie Hebdo costumava ter.
No desenho, assinado pelo chargista Luz, Maomé, com uma lágrima, carrega um cartaz com a frase "Je suis Charlie", símbolo da solidariedade mundial com os jornalistas assassinados, sob o título "tudo está perdoado".

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo 
Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas
Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ
O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde
Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência
Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas
Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem


Na véspera de sua publicação, as organizações muçulmanas da França pediram calma a sua comunidade, apelando para que evite "reações emotivas ou incongruentes incompatíveis com sua dignidade" e "respeite a liberdade de opinião".

Os atentados de Paris, os mais sangrentos registrados na Europa desde os de Londres em julho de 2005 e Madri em março de 2004, deixaram 17 mortos e 20 feridos entre quarta e sexta-feira. Os jihadistas que os cometeram tomaram como alvo jornalistas, policiais e judeus.

Em uma mobilização sem precedentes no país, cerca de quatro milhões de franceses tomaram as ruas para repudiar os atentados e defender a liberdade de expressão em marchas organizadas no domingo em Paris e em muitas cidades da França.

Em uma homenagem solene nesta quarta-feira aos três policiais mortos nos atentados, o presidente François Hollande afirmou que "a ameaça ainda existe", procedente do exterior e do interior do país.

Mas "nossa grande e bela França não quebra jamais, não cede jamais, não se curva jamais. Ela enfrenta, está de pé", proclamou Hollande em um discurso que encerrou a cerimônia solene na sede da polícia no centro de Paris.

Citando os três policiais, um deles muçulmano, o chefe de Estado lembrou que eles "morreram para que nós possamos viver livres".

Os quatro judeus que morreram na sexta-feira no ataque a um mercado kosher de Paris também foram enterrados nesta terça-feira em Jerusalém. Centenas de pessoas, entre elas os principais líderes do país, acompanharam a cerimônia.

Uma homenagem nacional a todas as vítimas será realizada na próxima semana no Palácio dos Inválidos de Paris.

Diante do risco de novos atentados, o governo francês mobilizou na segunda-feira 15.000 policiais e militares para proteger todos os locais sensíveis do país, em particular as escolas judaicas e sinagogas.

A comunidade muçulmana, inquieta após o aumento dos atos islamofóbicos, também pediu uma proteção reforçada para as mesquitas.

Após a forte reação do país em repúdio aos atentados, a unidade nacional será colocada à prova na quarta-feira no Parlamento, diante do qual o governo irá apresentar as primeiras medidas de reforço da segurança devido à ameaça de atentados.

O primeiro-ministro, Manuel Valls, que reconheceu rapidamente falhas na segurança, convocou na segunda-feira a preservar "o espírito de 11 de janeiro" e advertiu contra a tentação de aplicar medidas de exceção similares à Patriot Act, adotada nos Estados Unidos depois do 11 de setembro de 2001 e criticada pelos que consideram que atenta contra as liberdades individuais.

No entanto, Valls defendeu medidas de reforço da possibilidade de escutas nas investigações antiterroristas, assim como o isolamento nas prisões dos detidos islamitas radicais, a fim de prevenir o proselitismo.

Dois dos autores dos atentados de Paris, Amédy Coulibaly e Cherif Kouachi, optaram pelo islamismo radical quando estavam presos.

O ex-presidente Nicolas Sarkozy, líder da oposição de direita, apoiou a ação do governo socialista ante esta crise, mas
exigiu ao mesmo tempo respostas fortes contra o terror islamita.

Outro dos líderes de seu partido, Laurent Wauquiez, defendeu nesta terça-feira a retirada da nacionalidade francesa "dos que participaram ou foram cúmplices de atos terroristas".

Enquanto a polícia francesa prossegue com as investigações para encontrar eventuais cúmplices dos autores dos atentados, a justiça búlgara revelou nesta terça-feira que um francês detido em 1º de janeiro na fronteira com a Turquia é suspeito de ter ligações com Cherif Kouachi.



MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: noticias.terra.com.br

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

domingo, 11 de janeiro de 2015

UFTM flexibiliza jornada de trabalho de enfermeiros no HC

Ana Lúcia de Assis Simões, afirma que esta decisão não tem nada a ver com o estudo para a implantação das 30 horas

Portaria nº 1.351, assinada no dia 8/01/15, define a flexibilização da jornada de trabalho de quem ocupa cargos de Enfermagem no Hospital de Clínicas da UFTM, a partir de 1º de fevereiro. A medida é destinada aos profissionais do Regime Jurídico Único e que trabalham em unidades que funcionam em escalas iguais ou superiores a 12 horas ininterruptas. Escala nominal dos servidores que trabalham no regime de 36 horas, incluindo dias e horários de expediente, será afixada nas dependências do HC. A flexibilização não abrange aqueles que ocupam cargos de chefia.

Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo 
Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas
Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ
O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde
Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência
Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas
Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem


Na avaliação da coordenadora do Sinte-Med, Simea Aparecida Freitas, trata-se de uma medida para maquiar o estudo para implantação da jornada de trabalho de 30 horas em toda a universidade, o qual está sendo feito por uma comissão nomeada, por meio de portaria, pela própria reitoria em 2014. “Sem consultar essa portaria e o nosso estudo, a reitora baixou esta nova portaria concedendo 36 horas só para os trabalhadores do hospital e dizendo que é para isonomia de tratamento. Só que tem anos que os profissionais federais fazem 40 horas, enquanto a Funepu já fazia 36 horas. Esse golpe é para evitar que, ao conseguirmos 30 horas, os profissionais da Funepu e da Ebserh entrem na Justiça para requerer essa carga horária também. É uma redução que apenas mascara a situação”, avaliou.

A próxima reunião da comissão está marcada para o dia 15 deste mês e a expectativa é de que os membros finalizem o relatório que será apresentado à reitoria sobre a viabilidade da implantação das 30 horas semanais.

A reitora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Ana Lúcia de Assis Simões, afirma que esta decisão não tem nada a ver com o estudo para a implantação das 30 horas, tendo o objetivo apenas de igualar os horários de trabalhos dos profissionais pertencentes aos três regimes que hoje atuam no hospital. “Quando assumi esta nova gestão, eu já tinha este compromisso com os profissionais de enfermagem em regime de plantão. Fizemos uma análise e é possível ser implantado imediatamente. Entendemos que não precisamos prorrogar esta situação se é possível implantar 36 horas. Sobre a possibilidade das 30 horas estamos aguardando o estudo. Se a comissão demonstrar que é possível implantar sem a necessidade de contratar, sem prejuízo ao atendimento e se houver respaldo legal, levaremos à apreciação e deliberação do Conselho Universitário”, informou.



MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: www.jmonline.com.br

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

É mais fácil emigrar do que ser enfermeiro “num país sem sonhos.”

Sara Ribeiro não encontrou emprego em Portugal.

Sara Ribeiro não encontrou emprego em Portugal. Cláudia Vieira vai trocar o lugar que tem no Hospital de Valongo pelas perspectivas que encontrou na Irlanda. Foram mais de 10.000 os profissionais de enfermagem a pedir desde 2009 à ordem o documento necessário para trabalhar no estrangeiro. Por Romana Borja-Santos


Técnica em Enfermagem é Agredida com Socos Durante Roubo 
Dupla jornada é realidade para profissionais da Enfermagem
Emenda dá cinco anos para que enfermagem tenha carga semanal de 30 horas
Lista de vereadores que não apoiam a criação da CPI do esquemas de desvio de verbas públicas via ONG's/RJ
O papel do hospital na Rede de Atenção à Saúde
Enfermeiros  sentem-se discriminados e pedem audiência
Sancionado projeto que dá celeridade aos processos trabalhistas
Sancionada a lei da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem

Há um ano Sara Ribeiro estava de malas feitas para o Reino Unido. Depois do envio de mais de 100 currículos que em nada deram, emigrou em Janeiro de 2014 e é agora enfermeira num prestigiado hospital público de Londres. Aos 24 anos, diz que “foi preciso coragem para sair”, mas assegura que “será necessária muito mais coragem para voltar a um país sem sonhos”. Um estado de espírito semelhante ao da também enfermeira Cláudia Vieira, que nos primeiros meses do próximo ano vai para a Irlanda, deixando o seu trabalho “sem perspectivas” no Hospital de Valongo. Com 36 anos, defende que “é difícil ir para fora, mas impossível mesmo é ficar aqui”.

Tanto Sara como Cláudia engrossaram a longa lista de enfermeiros portugueses que nos últimos anos saíram do país em busca de uma oportunidade no estrangeiro. De acordo com os dados da Ordem dos Enfermeiros enviados ao PÚBLICO, no total, desde 2009, foram mais de 10.000 os profissionais de enfermagem a pedir a este organismo a chamada "declaração das directivas comunitárias", necessária para trabalhar fora do país – o que não significa que todos tenham saído. Até 30 de Novembro deste ano foram 1956 os enfermeiros que solicitaram o documento.

No entanto, se de 2009 para 2010 o número de pedidos aumentou de 609 para 1030, continuando a subir para 1724 em 2011 e 2814 em 2012, desde 2013 houve algum decréscimo. No ano passado foram feitos 2516 pedidos e neste ano, até ao final de Dezembro, tinham dado entrada 1956. Cláudia deixará o Norte, Sara é menos uma a sul. Quanto a diferenças regionais, a Secção Regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros registou sempre mais pedidos de saída do que o centro e o Sul, com excepção de 2013 e de 2014, em que foi ultrapassada pela Secção Regional do Sul.

No caso de Sara Ribeiro a decisão foi relativamente rápida. Acabou o curso no Verão de 2013. Seguiu-se a procura de emprego. “Fiz uma lista das instituições de saúde, procurei emails, telefones, fui presencialmente aos sítios. Fui literalmente às páginas amarelas. Enviei seguramente entre 100 e 150 currículos e tentei mais no privado,porque sou formada na Universidade Católica e temos muito boa imagem nesse sector. Ao mesmo tempo fiz voluntariado no Banco do Bebé e no Re-Food”, conta ao PÚBLICO via Skype, no seu quarto em Londres, poucos dias antes de regressar a Lisboa para o Natal em família.

O resultado dos contactos foram apenas três entrevistas, uma das quais escondia na verdade um trabalho a pouco mais de 500 euros em que seria também recepcionista e faria limpezas depois das 21h. Denunciou o caso à Ordem dos Enfermeiros. Chegou a receber um telefonema para uma vaga que não atendeu a tempo e quando ligou para o número tinham passado ao nome seguinte. Uma informação sobre recrutamentos para o Reino Unido através da empresa Kate Cowhig chegou-lhe por email em Setembro de 2013. Arriscou.

“A minha ideia sempre foi fazer carreira de enfermagem em Portugal, mas quase todos os sítios pedem dois anos de experiência em meio hospitalar e se uma pessoa não consegue começar a trabalhar como pode ter experiência?” Os responsáveis pela unidade inglesa vieram a Portugal e passou as provas teóricas e práticas. Quiserem saber em que área gostava de trabalhar e disse cirurgia geral. Foi a proposta que lhe fizeram. Não adianta o valor certo, mas diz que ronda o triplo do valor para início de carreira em Portugal, que é de perto de 1000 euros. Mudou-se a 2 de Janeiro, com a primeira renda paga. A Ordem dos Enfermeiros explica que não tem os dados da emigração segmentados por faixas etárias, mas assegura que na maior parte dos casos a declaração é pedida por enfermeiros em início de carreira, mas já com alguma experiência. Ainda assim, devido ao grande número, também é comum encontrar entre os que emigraram vários casos de pessoas entre os 30 e os 40 anos já “altamente especializadas”.

Cláudia Vieira ainda não tem data certa para a mudança, mas sabe que será nos primeiros meses do ano e para perto de Dublin, pela língua e proximidade do aeroporto. Aliás, os números da Ordem dos Enfermeiros indicam que a Europa é o destino escolhido pela esmagadora maioria dos enfermeiros que decidiram sair do país, sendo Inglaterra o local mais procurado, seguido por França, Bélgica, Alemanha, Suíça e Irlanda. Ao contrário de Sara, Cláudia tinha emprego em Portugal e experiência, pelo que quis ir pessoalmente à Irlanda conhecer o sítio onde vai trabalhar, num processo intermediado pela empresa Borboleta JobAbroad, que lhe tratou da documentação e inscrição nos organismos irlandeses.

Foi só há 11 anos que Cláudia ingressou no curso de Enfermagem, a sua “paixão”. Antes foi administrativa. Trabalha desde os 18 anos. “A minha filha nasceu há 11 anos no dia do exame de Anatomia”, recorda, para justificar que é por ela que se vai mudar da cirurgia de ambulatório do Centro Hospitalar de S. João para uma unidade irlandesa dedicada a doentes com Alzheimer. “Uma das coisas que me faz ir para fora é mesmo a minha filha, ver que aqui nunca lhe vou conseguir dar uma vida. Vejo-a a crescer e a aproximar-se a idade da faculdade”, diz.




MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: Romana Borja-Santos

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

Tecnologia: Novo aplicativo permite apagar mensagens já enviadas

Sem pensar muito, você envia uma mensagem inapropriada a alguém e logo se arrepende. Quem nunca fez isso? Agora, um novo aplicativo de mensagens (semelhante ao Whatsapp) permite apagar recados que já foram enviados. Trata-se do Strings, que oferece ao usuário a opção de deletar o conteúdo imediata e permanentemente.

De acordo com o site GMA News, o app possibilita também o controle de atividades de outros usuários em relação a seu perfil. Ninguém pode, por exemplo, fazer download de suas fotos e vídeos nem compartilhá-los com outras pessoas. Se algum "espertinho" tentar copiar seu conteúdo tirando um printscreen, ele terá a conta suspensa.

O Strings está disponível apenas para iOS. Para utilizá-lo, as pessoas com quem você se comunica também precisam ter o aplicativo instalado em seus aparelhos. Se seus amigos tiverem celulares que rodem Android ou Windowns Phone, então, não há como usá-lo.



MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: bit.ly/MONAENF
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
No Google+: bit.ly/MoNaEnF
Twitter: twitter.com/MONAENFermagem
Fonte: terra.com.br

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...