quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Alto do Pascoal, Recife: Profissionais da Unidade de Saúde da Família farão Paralisação nesta quinta-feira

Todos os trabalhadores da Unidade de Saúde da Família do Alto do Pascoal irão realizar paralisação amanhã, quinta-feira, 31/10/13.

Condições de trabalho insalubre, infraestrutura precária e problemas de acessibilidade estão entre os principais problemas encontrados nas unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) do Alto do Pascoal, no Recife. A denúncia foi feita pelo Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Estado de Pernambuco (SATENPE), Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco (SEEPE), Sindicato dos Odontologistas no Estado de Pernambuco  (SOEPE), Sindicato dos Farmacêuticos de Pernambuco (Sinfarpe) entre outros, com apoio do fórum Fórum dos Servidores do Recife.

A Unidade de Saúde da Família do Alto do Pascoal é considerada uma das piores unidades do Recife. O PSF não atende as necessidades dos moradores do local e não oferece condições mínimas de trabalho aos profissionais. Em consequência das limitações laborativas das categorias envolvidas na unidade, além da falta de vacina, esparadrapo, medicamentos e não há como realizar marcação de consultas com especialista em cardiologia, neurologia, psiquiatria, ortopedia, reumatologia e fisioterapia.

Além de problemas estruturais, falta itens básicos do atendimento, ressaltou o coordenador do Fórum dos Servidores do Recife, Ednaiptan de Souza Silva. “Falta esparadrapo, receituário e remédios. Isso são relatos dos profissionais da enfermagem. Não tem como você trabalhar sem às condições mínimas”, afirmou Ednaiptan.

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte:  www.blog.satenpe.org.br  

Fonte:

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Verba pública: Funcionário de empresa de Fernando Collor recebe R$ 14,5 mil do Senado

          
                 Não é a primeira vez que o uso dos recursos do ex-presidente causa controvérsias

Ex-presidente da República e senador usa verba do Senado para pagar um dos funcionários de uma tevê fechada, de Alagoas. Foto: Monique Renne/CB/D.A Press/Arquivo

O senador e ex-presidente da República Fernando Collor de Mello (PTB-AL) usa verba do Senado para pagar um dos funcionários de uma tevê fechada, de Alagoas, por serviços supostamente prestados ao seu gabinete. Diretor técnico do veículo de comunicação, que pertence ao grupo empresarial da família do congressista, Sidrack Ferreira da Silva ganha R$ 14,5 mil por mês, a título de prestar “divulgação de atividade parlamentar” e “consultoria” a Collor. Questionado, o gabinete do ex-presidente não deu detalhes da função.

O canal a cabo pertence à Organização Arnon de Mello, do ex-senador e pai de Collor. Aquisição mais recente do grupo, a tevê foi negociada diretamente por Collor, que a comprou em dezembro de 2012. Em setembro, o noticiário local anunciou a reinauguração do canal, com fotos do senador e Sidrack, identificado em entrevistas como diretor técnico da tevê.

Sidrack passou a receber verbas do Senado em junho, de acordo com o diretor, para produções de vídeos sobre a atividade parlamentar, divulgados nas redes sociais de Collor. Na prestação de contas, uma empresa que leva o mesmo nome do diretor emite as notas fiscais. Pela Cota para Exercício de Atividade Parlamentar, mais conhecida como verba indenizatória, Sidrack já recebeu por quatro meses, somando R$ 58 mil.

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: www.diariodepernambuco.com.br .
Fonte:

Morte de bebê em UTI Neonatal de hospital de Porto Alegre é investigada

 
Técnica de enfermagem admitiu erro e foi afastada, diz Coren.
Conselho apontou que foram injetados 10 ml de alimento na veia.

A direção do Hospital Fêmina, em Porto Alegre, e o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-RS) abriram uma sindicância para apurar a morte de um bebê prematuro na segunda-feira (28). Ele estava há 40 dias na UTI Neonatal. Segundo o Coren, uma técnica de enfermagem injetou 10 mililitros de alimento na veia da criança no domingo (27). A funcionária admitiu o erro e foi afastada, como mostra a reportagem do Bom Dia Rio Grande, da RBS TV (veja o vídeo).

Nesta terça-feira (29), técnicos do Coren devem retornar ao hospital para recolher cópias do prontuário do bebê e das escalas de trabalho da UTI neonatal.

"A conclusão de uma comissão dessas, falando de forma genérica no ponto de vista técnico, passam pela advertência verbal, advertência por escrito, suspensão, e eventualmente, é claro, demissão por justa causa", explica o diretor de internação do Fêmina, Sérgio Galbinski.

De acordo com a avaliação preliminar do Coren, o acidente não foi causado por sobrecarga de trabalho. "O número de técnicos de enfermagem na UTI neo está adequado. Nesta noite que ocorreu o acidente com esta criança, na unidade onde esta técnica estava responsável, o dimensionamento estava adequado", diz o presidente do Conselho, Ricardo Rivero.

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul 
 

sábado, 26 de outubro de 2013

Técnico em enfermagem troca de plantão para fazer Enem em Natal

Ele chegou por volta das 11h40 à E. E. Walfredo Gurgel, na zona Sul.
O curso que pretende cursar, no entanto, ele ainda não decidiu.

Igor Jácome Do G1 RN

Thiago Oliveira, 21, abriu mão do trabalho e de festa com amigos para fazer o Enem em Natal
(Foto: Igor Jácome/G1)

Mais de 167 mil pessoas estão inscritas para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio neste sábado (26) e domingo (27) no Rio Grande do Norte. O técnico de enfermagem Thiago Oliveira, de 21 anos, é uma delas. Ele chegou por volta das 11h40 à Escola Estadual Walfredo Gurgel, na zona Sul de Natale precisou trocar o plantão que daria neste domingo (26) para participar do exame. “Tive que abrir mão do trabalho e também do convite de amigos pra sair hoje”, conta o jovem, que faz o Enem pela terceira vez. O curso que pretende fazer, no entanto, ele ainda não decidiu. "Vai depender da nota que eu tirar", explicou.

 Já o universitário Tadeu Idalino, de 29 anos, ingressou no curso de contabilidade em uma faculdade particular de Natal graças ao desconto obtido com a nota no último Enem. Ele afirma que faz as provas novamente para tentar um desconto maior, mas não pretende mudar de curso.

Vanessa de Oliveira, de 23 anos, teve que abrir mão do programa de fim de semana para fazer as provas. Moradora da capital potiguar, ela conta que frequenta as praias todos os fins de semana. “Tive que deixar de ir com os amigos e com a família”, lamentou. Mas, segundo ela, o esforço pode valer à pena. Ela quer tentar usar a nota nesta sua primeira participação no Exame para ingressar no curso de Arquitetura.

Enquanto Vanessa faz a prova pela primeira vez, Valério Fonseca, de 22 anos, tenta pela terceira ingressar no curso de Medicina. “É um ano inteiro de preparação. A gente tem que deixar de sair com a namorada, perder os finais de semana, mas quando o resultado sair, vai compensar”, comentou dirigindo-se aos portões.

Fazer moda

Mudar de estado. Esse é o objetivo da estudante Vanessa Gomes Tavares, de 18 anos, que também fez as provas do Enem na Escola Estadual Walfrego Gurgel, localizada na zona Sul de Natal. Esta é a segunda vez que ela faz a prova.

Com a nota obtida na última edição, Vanessa ingressou no curso de Produção Cultural do IFRN. Porém, agora ela quer conseguir uma nota suficiente para estudar Moda em outra região do pais.

Para fazer as provas neste final de semana Vanessa abriu mão de sair com um fiel grupo de amigos. “A gente sempre dá uma volta. Mas esse fim de semana vai ser diferente. De todo o grupo, sou a única que vou fazer o Enem”, disse ela.

Houve quem perdesse a prova. Na escola, um estudante esqueceu o documento de identificação. Outro chegou segundos após o fechamento dos portões.

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: G1.


sábado, 19 de outubro de 2013

Toledo: Enfermagem faz doação ao Lar dos Irmãos Dentzer

 Equipe de Enfermagem com representantes da entidade

Cadeira de rodas, fraldas geriátricas e kits de higiene pessoal foram alguns dos itens entregues à entidade

Cadeira de rodas, fraldas geriátricas e kits de higiene pessoal foram alguns dos itens entregues à entidade Despertar a consciência cidadã e estender uma mão amiga ao próximo. Com esses objetivos, o curso de Enfermagem da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Toledo, promoveu uma campanha para ajudar o Lar dos Irmãos Dentzer.

Em parceria com o Piae (Programa Institucional de Atenção ao Estudante), a coordenação arrecadou entre os futuros enfermeiros materiais hospitalares e kits de higiene pessoal. Cadeira de rodas, luvas descartáveis, fraldas geriátricas e suporte de soro foram alguns dos itens repassados à entidade filantrópica.

Em outra ação, os estudantes participaram de aula prática sobre prevenção de quedas na terceira idade, ministrada pela professora Raquel da Silva. Na atividade, o grupo usou instrumentos que simulam a distorção da visão e pesos nos tornozelos, para dificultar a caminhada.

“Atualmente, um grande número de idosos sofre com a imposição de barreiras arquitetônicas, urbanísticas e dos transportes. Portanto, devemos nos conscientizar dos direitos dos idosos, estimulando-os a deixarem suas casas para passear e a ter um maior convívio social na sociedade”, ressaltou a professora. www.unipar.br





Hospital de Cirurgia passa por inspeção da Justiça

                                  Coren vai aguardar o relatório feito pelo Oficial de Justiça

(Foto: Coren/SE)

Em cumprimento à determinação judicial do Juiz Federal da 3ª Vara Federal, o oficial de justiça realizou hoje pela manhã,17, a Inspeção Judicial na Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia, em Aracaju, para cumprir a liminar concedida após ajuizada Ação Civil Pública, impetrada pelo Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe – Coren/SE em face do hospital acima citado. O Conselho foi intimado a acompanhar.

Esta ação ocorreu em detrimento da primeira fiscalização realizada pelo Conselho de Enfermagem de Sergipe (em 2011) que constatou ausências de diversas atribuições obrigatórias da unidade de saúde, como enfermeiro durante todo o período de atendimento ao público em cada um dos os setores da instituição (unidades produtivas), ausência da SAE – Sistematização da Enfermagem, sendo esta apenas encontrada na UTI adulto e na sala de recuperação do Centro Cirúrgico, e ainda, ausência de identificação profissional nas anotações de enfermagem e insuficiência de pessoal diante da taxa de ocupação/necessidade do serviço.

Em 2012 foi realizado o retorno na unidade e as inconformidades encontradas foram suficientes para a abertura de processo administrativo realizada pelo órgão devido ao não cumprimento das determinações legais para a assistência à saúde. O Coren/SE prosseguiu, dando entrada na ACP. Apenas as anotações profissionais foram regularizadas e outras poucos ajustes.

Entre as determinações, o Conselho solicitou que o hospital mantivesse enfermeiro durante todo o período de funcionamento, em especial nas unidades de UTI Geral e Cardiotoráxica, de modo a garantir que não haja prática de atos privativos de enfermeiros, realizados erroneamente por técnicos e auxiliares de enfermagem, em consequente suspensão das atividades privadas de enfermeiros, sob pagamento de multa pelo descumprimento.

A Justiça Federal deferiu o requerimento do Coren/SE face a existência de provas das alegações, já que fora evidenciado a demora em manter enfermeiro em todas as unidades produtivas, durante todo o período de funcionamento o que trará prejuízo e riscos à qualidade do serviço de saúde prestado. Entre os setores fiscalizados hoje pela manhã estão a UTI Adulto, Cardiologia, Radioterapia, Psiquiatria, Oncologia, Ortopedia buco-maxilo, Unidade Vascular Avançada, Central de Material Esterilizado (CME), totalizando 16 setores.

O Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe acompanhou essa fiscalização, realizada pelo oficial de Justiça Fábio Teles, com a presença do presidente em Exercício, enfermeiro José Flávio Pereira, da enfermeira fiscal Nívea Fabiana da Silva, e do procurador de Justiça, José Fonseca Gesteira Neto. Esse acompanhamento foi para cumprir a intimação judicial, a fim de confirmar à realidade do Hospital de Cirurgia, verificando se houve ou não ajuste nas necessidades propostas para melhor atendimento à população sergipana.

O relatório do Oficial de Justiça, baseado nesta visita e em documentos cedidos pela instituição de saúde será entregue em data posterior e concluirá as alterações confirmando o cumprimento judicial.

Fonte: Ascom Coren


Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: www.infonet.com.br.


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Profissionais da Enfermagem e Farmacêuticos questionam criação do Consórcio Intermunicipal de Saúde

Os sindicatos que respondem pelos profissionais da enfermagem e também dos farmacêuticos divulgaram uma nota pública na noite da última quarta-feira, 16, cobrando detalhes da legalidade do Consórcio Intermunicipal de Saúde, que foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Palmas. A decisão de provocar o município partiu de uma reunião entre os dois sindicatos, que não foram convidados para participar da elaboração e nem dos debates relacionados ao consórcio. O Secretário da Saúde de Palmas, Nicolau Esteves, será notificado.

A Lei nº 1.997, de 2 de outubro de 2013, publicada no Diário Oficial de Palmas, autoriza o município a participar do Consórcio Intermunicipal de Saúde de Palmas, uma entidade autárquica e interfederativa, que será criada em forma de associação pública. Essa entidade, pela lei aprovada, irá gerir, entre outros serviços, a promoção de ações de saúde pública assistenciais; prestar serviços especializados de média e alta complexidade, em especial: serviços de urgência e de emergência hospitalar e extra-hospitalar; ambulatórios especializados, policlínicas, centros de especialidades odontológicas e assistência farmacêutica.

Ainda segundo a lei, o Consórcio poderá ceder servidores entre os municípios, de acordo com a necessidade dos serviços, retirar as gratificações no caso de cessão de servidores. Autoriza também a destinação de bens móveis e imóveis entre os municípios consorciados e ainda a dotação orçamentária e suplementação, quando houver a necessidade.

Com todas essas atribuições envolvendo os servidores, as rotinas de serviços e a necessidade de pessoal, que existem no município, as entidade sindicais têm o direito de participar de todo e qualquer debate que envolva integrantes das categorias. Na avaliação prévia da direção das entidades sindicais, trata-se de mais um plano da gestão municipal que não está sendo tratado de forma clara com os trabalhadores.

“Temos problemas sérios em relação ao dimensionamento dos profissionais nos serviços, e com a eminencia de perdemos boa parte dos servidores que são contratados, estamos prevendo uma sobrecarga de trabalho aos servidores que permanecerem nos postos de serviço”, declarou o presidente do Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Estado do Tocantins – SEET, Ismael Sabino da Luz.

O representante do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins – Sindifato, Renato Melo, também cobra explicações do poder público municipal.

“Não podemos aceitar uma demanda que não foi debatida com os trabalhadores, a criação do consórcio trará implicações para os servidores concursados, por isso os sindicatos estão preocupados com esse assunto”, disse o presidente do Sindifato.

Nota Pública – Enfermagem/Farmaêuticos

Tendo em vista a aprovação na Câmara Municipal de Palmas, da criação do Consórcio Intermunicipal de Saúde, o Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Estado do Tocantins – SEET, e o Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins – Sindifato tonam a público a solicitação ao Secretário Municipal de Saúde, Nicolau Esteves, de esclarecimentos a respeito do assunto, que envolve diretamente as categorias representadas.

Os dois Sindicatos se colocam a disposição para participar das discussões relativas ao Consórcio Intermunicipal de Saúde, pelo fato de que estas mudanças causarão impactos em desfavor dos profissionais envolvidos.

 Palmas, 16 de outubro de 2013.

Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado do Tocantins – Seet

Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins – Sindifato.

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: conexaoto.com.br.


sábado, 5 de outubro de 2013

Justiça ouve técnico de enfermagem acusado de estuprar pacientes no RJ


                                         Polícia do RJ pede prisão de enfermeiro suspeito de abusos

O técnico de enfermagem Brivaldo Xavier foi ouvido pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), no processo a que responde pelo estupro de pelo menos duas pacientes do Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Quinta D'Or. Os crimes teriam acontecido em junho deste ano, na zona norte do Rio. O processo corre em segredo de Justiça.

A audiência de instrução e julgamento teve início às 15h40 de quinta-feira, com o depoimento de cinco testemunhas de acusação e oito de defesa. Em seguida, foi a vez do interrogatório do réu.

De acordo com o juiz Flávio Itabaiana, em função da complexidade do processo, a acusação e a defesa optaram por apresentar as alegações finais por escrito. Após esta etapa, o juiz proferirá a sentença. Veja o vídeo, clique aqui!

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: noticias.terra.com.br.


TJ-RJ aceita denúncia contra acusadas de injetar café na veia de idosa


                                 Idosa morre ao receber café com leite na veia em hospital

Técnicas de enfermagem e estagiárias responderão por homicídio culposo, sem intenção de matar

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou denúncia contra as duas técnicas de enfermagem e as duas estagiárias acusadas de injetar café com leite na veia de uma idosa de 80 anos, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e provocar a morte da paciente. Com a decisão, as quatro passam a responder a processo por homicídio culposo (sem intenção de matar).

Foram denunciadas as técnicas de enfermagem Rayane Brito da Silva Inácio e Adriele da Silva e as estagiárias de técnica de enfermagem Rejane Moreira Telles e Luciana Cristina Rodrigues Carvalho.

O crime ocorreu no dia 14 de outubro de 2012. De acordo com a denúncia, Palmerina Pires Ribeiro estava internada na Unidade de Saúde Abdon Gonçalves, em São João de Meriti, com infecção renal. As acusadas injetaram por engano uma dose de 40 ml de café com leite na corrente sanguínea da idosa, que sofreu insuficiência respiratória aguda, taquicardia e teve pouca oxigenação no sangue poucos minutos depois. A idosa morreu quatro horas após ser transferida para o setor de pacientes graves.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), as quatro denunciadas serão citadas para nomear advogados e apresentar defesa no prazo de dez dias, respondendo ao processo em liberdade.

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: noticias.terra.com.br. 


Comemoração: Constituição faz 25 anos em sintonia com a voz das ruas


Neste sábado, completa 25 anos o gesto histórico de Ulysses Guimarães erguendo, no Plenário da Câmara dos Deputados, o primeiro exemplar da Constituição Cidadã. Elaborado em um ano e oito meses por 487 deputados e 72 senadores, o texto devolveu o país, de forma integral, ao Estado de Direito, depois de 20 anos de arbítrio e três anos e meio de transição.

"Declaro promulgado o documento da liberdade, da dignidade, da democracia, da justiça social do Brasil. Que Deus nos ajude para que isso se cumpra!", disse o "timoneiro da democracia" naquele chuvoso 5 de outubro de 1988, quando o então deputado coroou sua luta como líder da oposição durante a ditadura militar.

Convocada pelo então presidente da República, José Sarney, a Constituinte cuidou não apenas das questões típicas do Direito, mas legou ao país um conjunto de normas que resgatavam enorme dívida social – daí o epíteto de "cidadã" que a marcaria para sempre.

Se passou a exigir autorização judicial para que a polícia realizasse operações de busca e apreensão; no campo das garantias sociais, introduziu, por exemplo, o direito à licença-paternidade.

Em 25 anos, o país mudou de forma sensível: estabilizou a economia e realizou um amplo projeto de inclusão social. Também fortaleceu instituições como o Congresso Nacional e o Ministério Público. E garante a cada dois anos a possibilidade de os cidadãos manifestarem sua vontade em eleições.

Paradoxalmente, no ano em que a nova ordem constitucional completa um quarto de século, o país vive uma ampla e persistente onda de protestos por novos costumes políticos e pela melhoria dos gastos e dos serviços públicos. Na vanguarda das manifestações, milhares de jovens têm entrado em conflito com a Polícia Militar, acusada de reprimir com violência os manifestantes e de ser uma instituição com origem na ditadura.

Apesar do debate que se trava em torno desse conflito, é na Constituição que a leva de manifestantes tem se apoiado para garantir o direito a uma nova ordem política e social, o que mostra a força e a legitimidade do texto escrito entre 1987 e 1988.

A importância desse aniversário levou o presidente do Senado, Renan Calheiros, a convocar sessão especial do Plenário da Casa no dia 29 de outubro, às 11h, de modo sincronizar os pronunciamentos com uma exposição comemorativa.

Na ocasião, será entregue a Medalha Ulysses Guimarães ao senador José Sarney; ao vice-presidente da República, Michel Temer; ao relator da Constituinte, o ex-deputado e ex-senador  Bernardo Cabral; ao relator da Comissão de Sistematização da Constituinte, ex-deputado Nelson Jobim; e aos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e  Luiz Inácio Lula da Silva. As homenagens no Plenário da Câmara vão se dar no dia 9, às 10h.

Em alusão à data, Secretaria de Comunicação do Senado está publicando no Portal de Notícias um site multimídia contendo material produzido pela Agência, TV e Rádio Senado.  DP


Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: www.diariodepernambuco.com.br. 


quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Recife gastará R$ 502 milhões

Com previsão de orçamento histórico, Recife gastará R$ 502 milhões

Projeto para 2014 já foi enviado à Câmara e deve priorizar recursos para a saúde

Recife ganhará um investimento histórico em 2014. Nesta quarta-feira (2), a Prefeitura do município revelou o orçamento previsto no Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) entregue, na última terça-feira (1º), à Câmara dos Vereadores junto ao Plano Plurianual 2014-2017, que sendo aprovado, garantirá R$ 502 milhões para ações de governo. O montante representa um incremento de R$ 65 milhões em relação ao orçamento de 2013. O foco principal será na saúde, que deve receber um aporte de 17,5% do valor total. Para os próximos quatro anos, a previsão de investimentos chega a R$ 23 bilhões.

É a primeira vez que a Capital pernambucana receberá um percentual maior que o mínimo constitucional exigido para a saúde, de 15%, chegando a 17% da receita. O montante ainda será destinado para as despesas com a folha de pessoal, custeio da máquina e outros investimentos na ampliação do patrimônio. A educação continuará abocanhando 25% do total.

O percentual reservado para a saúde será aplicado na construção do Hospital da Mulher, das Unidades de Pronto Atendimento Especialidade (UPAE) e das Upinhas, entre outras ações. “Se não gastarmos esse valor (R$ 502 milhões) por ano, não conseguiremos cumprir o plano do governo, que está registrado em cartório”, disse o secretário de Desenvolvimento e Planejamento Urbano, Alexandre Rebêlo.

O valor vem sendo angariado através de operações de créditos junto ao Banco do Brasil (BB), Caixa Econômica Federal (CEF), Banco Mundial (Bird) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). De acordo com o secretário municipal, as discussões das operações encontram-se em fases diferentes, com fechamento de cartas consultas no BB e CEF.

De acordo com a legislação, a LOA deve ser devolvida à Prefeitura até o fim de novembro para que o prefeito Geraldo Julio possa sancioná-la em dezembro, uma vez que o orçamento é destinado ao ano de 2014. “Romper as barreiras de 2013 já é o nosso grande desafio”, comentou Rebêlo.

PPA
Também na quarta-feira (2), Alexandre Rebêlo detalhou o Plano Plurianual 2014 - 2017. Nos próximos quatro anos, serão investidos R$ 23 bilhões em ações de governo. A maior parte da quantia, estimada em R$ 13,758 bilhões, é oriunda de recursos próprios da Prefeitura. O restante viriam de convênios (R$ 1,9 bilhões), operações de crédito (4,3 bilhões) e outras fontes (R$ 3,3 bilhões). A arrecadação municipal é feita basicamente do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS), assim como do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte: www.folhape.com.br.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...