segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Técnico em enfermagem é condenado a 28 anos de prisão por estupros no RJ

Polícia do RJ pede prisão de enfermeiro suspeito de abusos. Veja o vídeo aqui!

Brivaldo Francisco Xavier Júnior foi acusado de estuprar duas vezes a mesma paciente internada no CTI do Hospital Quinta D'Or

O juízo da 27ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) condenou o técnico de enfermagem Brivaldo Francisco Xavier Júnior a 28 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, por ter estuprado duas vezes a mesma paciente, internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Quinta D'Or, na zona norte do Rio. Na sentença, o juiz Flavio Itabaiana de Oliveira Nicolau considerou que os crimes se deram em concurso material, já que foram cometidos em mais de uma ação - sendo uma ocorrida na noite de 10 de maio de 2013 e a outra durante o banho da vítima, dois dias depois.

"O réu praticou mais de um delito, sendo certo que inexiste continuidade delitiva, ou seja, não pode o segundo delito ser considerado continuação do primeiro, em virtude de as infrações penais não terem sido perpetradas nas mesmas condições de tempo e maneira de execução, pois, no primeiro crime, o réu se aproveitou da pouca vigilância do período noturno para se satisfazer sexualmente, enquanto que, no segundo, perpetrado durante o dia, o réu utilizou um ardil para fazer com que a técnica de enfermagem que o acompanhava saísse do local do banho da vítima para que ele pudesse praticar os atos libidinosos narrados na peça vestibular", afirma o magistrado em sua decisão.

Se os crimes fossem qualificados como continuidade delitiva, a pena do acusado cairia consideravelmente, pois, neste caso, seria fixada uma pena para a primeira ocorrência e, quanto à segunda, acrescidos somente um sexto. Com a aplicação do instituto do concurso material, o juiz Flavio Itabaiana estabeleceu a pena-base em 12 anos de reclusão, com a agravante de se tratar de um crime perpetrado com violação de dever inerente à profissão do réu, elevando a pena de cada delito para 14 anos - totalizando 28.

A sentença fundamenta a aplicação da pena por conta da reprovabilidade da conduta do acusado, uma vez que ele se aproveitou da condição de técnico de enfermagem para cometer os abusos narrados na denúncia, lembrando ainda que a vítima declarou em juízo "ter ficado angustiada com o ocorrido, pois tinha medo do que lhe podia acontecer em outras ocasiões, enquanto ainda estava no CTI, caso contasse algo para algum colega do réu, não se podendo perder de vista, ainda, que o companheiro da vítima destacou que esta, após sair do CTI, ou melhor, já fora do hospital, teve períodos de depressão em razão do ocorrido".


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
 
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

Enfermeiro como parceiro do projeto de saúde do cidadão

Dirigente da Ordem dos Enfermeiros entende que o enfermeiro deve assumir parceria com o cidadão

Pombal 97 fm / Saúde – O enfermeiro deve assumir-se, cada vez mais, como o parceiro do projecto de saúde de cada cidadão, e não abdicar do adequado reconhecimento das suas competências pelos vários sectores da sociedade, defende a dirigente da Ordem dos Enfermeiros (OE), Isabel Oliveira.
Para a presidente do Conselho Diretivo Regional da Secção Regional do Centro (SRC) da OE, “mais do que cuidar, o enfermeiro deve assumir com o cidadão uma parceria que produza bons resultados, em segurança, durante todo o ciclo de vida”. “Mais do que dizer que os enfermeiros executam, diz-se que os enfermeiros gerem e capacitam… nada melhor do que capacitar cada indivíduo a responder aos seus problemas ou dependências, enfim, dar-lhe ferramentas para ser mais independente e mais feliz”, preconiza a dirigente, no editorial da revista “Enfermagem e o Cidadão”, que a SRC distribui gratuitamente, nos seis distritos da Região Centro, na próxima segunda-feira.

Para atingir esses objectivos, refere Isabel Oliveira, “o trabalho está constantemente a ser monitorizado, identificando lacunas, corrigindo erros, introduzindo alterações, inovando para melhorar todos os dias”. Essa monitorização baseia-se em padrões de qualidade definidos pela OE.

Trata-se de estruturas orientadoras de processos que sustentam e conduzem, de forma contínua, à qualidade e segurança dos cuidados que os enfermeiros prestam, tendo em vista ganhos em saúde mais duradoiros.

“Os padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem pretendem a sua satisfação, a promoção da sua saúde, o seu bem-estar e auto-cuidado, a prevenção de complicações, a sua readaptação funcional, tudo isto numa organização de cuidados promotora da qualidade”, explica.

Nesses princípios, acentua Isabel Oliveira, se baseia o compromisso da parceria que cada enfermeiro assume com o cidadão, para o acompanhar na gestão da sua saúde. Admite, também, que “o real papel do enfermeiro no Sistema Nacional de Saúde e na vida de cada pessoa, ainda não é devidamente percepcionado pela opinião pública, e até pelos próprios decisores políticos, que ainda pensam que estes profissionais “são meros tarefeiros subjugados a alguém”.

“Tornar-se mais visível, reconhecida, incontornável e valiosa é o grande desafio da enfermagem actual. Não é um processo fácil, pois a criação de indicadores que traduzam, fielmente, tudo o que o enfermeiro produz continuamente, 24 sobre 24 horas, 365 dias por ano e o impacto que isso traz para os indivíduos, comunidades e mesmo para o País, é uma tarefa enorme”, conclui. Fonte: pombal97.com


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
 
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

O Enfermeiro como parceiro do projeto de saúde do cidadão

LISBOA – O enfermeiro deve assumir-se cada vez mais como o parceiro do projeto de saúde de cada cidadão, e não abdicar do adequado reconhecimento das suas competências pelos vários setores da sociedade, defende a dirigente da Ordem dos Enfermeiros (OE) Enfª Isabel Oliveira.

Para a presidente do Conselho Diretivo Regional da Secção Regional do Centro (SRC) da OE, mais do que cuidar, o enfermeiro deve assumir com o cidadão uma parceria que produza bons resultados, em segurança, durante todo o ciclo de vida.

“Mais do que dizer que os enfermeiros executam, diz-se que os enfermeiros gerem e capacitam… nada melhor do que capacitar cada indivíduo a responder aos seus problemas ou dependências, enfim, dar-lhe ferramentas para ser mais independente e mais feliz”, preconiza a dirigente no editorial da revista Enfermagem e o Cidadão, que segunda-feira a SRC distribui gratuitamente nos seis distritos da Região Centro.

Para atingir esses objetivos – refere a Enfª Isabel Oliveira – o trabalho está constantemente a ser monitorizado, identificando lacunas, corrigindo erros, introduzindo alterações, inovando para melhorar todos os dias. Essa monitorização baseia-se em padrões de qualidade definidos pela Ordem dos Enfermeiros.

Trata-se de estruturas orientadoras de processos que sustentam e conduzem de forma contínua à qualidade e segurança dos cuidados que os enfermeiros prestam, tendo em vista ganhos em saúde mais duradoiros.

“Os padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem pretendem a sua satisfação, a promoção da sua saúde, o seu bem-estar e autocuidado, a prevenção de complicações, a sua readaptação funcional, tudo isto numa organização de cuidados promotora da qualidade”, explica a presidente do Conselho Diretivo Regional da SRC da OE, no editorial dirigido aos cidadãos leitores da revista.

Nesses princípios – acentua – se baseia o compromisso da parceria que cada enfermeiro assume com o cidadão, para o acompanhar na gestão da sua saúde.

A Enfª Isabel Oliveira admite que o real papel do enfermeiro no Sistema Nacional de Saúde e na vida de cada pessoa ainda não é devidamente percecionado pela opinião pública, e até pelos próprios decisores políticos, que ainda pensam que estes profissionais “são meros tarefeiros subjugados a alguém”.

Na sua opinião, isso acontece porque a enfermagem ainda não foi capaz de demonstrar a sua valia fiel e cabalmente em números ou indicadores.

“Tornar-se mais visível, reconhecida, incontornável e valiosa é o grande desafio da enfermagem atual. Não é um processo fácil, pois a criação de indicadores que traduzam fielmente tudo o que o enfermeiro produz continuamente, 24 sobre 24 horas, 365 dias por ano e o impacto que isso traz para os indivíduos, comunidades e mesmo para o país é uma tarefa enorme”, conclui.

A revista Enfermagem e o Cidadão é uma publicação da SRC elaborada por enfermeiros, que através dela transmitem informações de promoção da saúde e de educação para a saúde. É distribuída gratuitamente nos seis distritos do centro de Portugal em concertação com jornais de difusão nacional.

“Ser Enfermeiro”, “Emigração de Enfermeiros”, “A Sustentabilidade do SNS”, “E Quando Tenho Dores…?, “As Úlceras de Pressão na Comunidade”, “Síndrome de Morte Súbita no Latente”, “A Influência do Suporte Social do Pai no Envolvimento Emocional com o Bebé”, “Enfrentar o Frio em Segurança” e o relato de uma enfermeira portuguesa na Alemanha são alguns dos artigos de Enfermagem e o Cidadão. Fonte: local.pt


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
 
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

Bombeiro não parou em preferencial e ficou transtornado com morte

O subtenente do Corpo de Bombeiros atropelou a motocicleta Honda Biz 

Edivaldo Bitencourt e Filipe Prado
O subtenente do Corpo de Bombeiros, que conduzia um veículo Gol, não respeitou a preferencial, atropelou a motocicleta Honda Biz e matou o motociclista Joelson Corrêa Oliveira. Após a tragédia no Conjunto Parati, o militar ficou transtornado e foi encaminhado por moradores ao posto de saúde.

Por volta das 13h de hoje, o Gol, placas HTQ-2207, conduzido pelo bombeiro, trafegava na Rua Bandolim, quando não parou na preferencial e bateu na Honda Biz, placa NKO-0262, conduzido por Oliveira. O piloto foi parar embaixo de um carro estacionado, que pertence a técnica de enfermagem Neide Palma, 57.

Ela contou que chegou em casa e ouviu o barulho da colisão. A técnica em enfermagem achou que tinham batido no seu carro e saiu para ver, quando encontrou o motociclista embaixo do veículo.

O subtenente estava transtornado. “Ele dizia que tinha salvado muitas vidas e não tava conseguindo salvar essa”, contou Neide, que pegou o motociclista inconsciente e tentou ajudá-lo. Em seguida, ele começou a tossir e obteve auxílio para não se afogar. Uma vizinha atendeu o bombeiro e o encaminhou para o posto de saúde.

Após alguns minutos, o motociclista não resistiu e morreu antes de receber os primeiros atendimentos médicos. “É chocante, mesmo estando habituada (a trabalhar no hospital), não estou preparada para essa situação (de ver alguém morrer nos seus braços)”, contou a técnica de enfermagem.

O motociclista, segundo um amigo que o identificou, Maurício Costa, 53, reside na Vila Nha-Nhá e trabalha como autônomo.

O Bptran (Batalhão da Polícia de Trânsito) está no local orientando o trânsito. Segundo Neide, é comum acidentes no cruzamento, mas não com essa gravidade.
Campo Grande News


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
 
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

MONAENF - Mobilização Nacional da Enfermagem


Paraíba vai proibir contratação de cooperativas médicas

Denúncia do Fantástico, que mostrou irregularidades em vários estados faz Paraíba 
proibir contratação de cooperativas médicas

O Ministério Público do Trabalho cobrou providências de prefeituras após uma denúncia do Fantástico, que mostrou irregularidades em vários estados. Veja o vídeo aqui!

 Você viu no Fantástico do último domingo (8): cooperativas médicas são contratadas pelos municípios para fornecer profissionais de saúde. Mas faltam médicos nessas cidades. E algumas cooperativas agem na clandestinidade. Esta semana, o Ministério Público do Trabalho foi à Bahia cobrar providências.

“Já há uma irregularidade na contratação. E há irregularidade também porque o serviço não é prestado. Então nós estamos diante de uma fraude muito grande e a nossa investigação vai ser aprofundada”, declara o procurador-geral do Trabalho, Luís Camargo.

A prefeitura de Araci, na Bahia, onde uma paciente esperou quatro meses por uma consulta, disse em nota que vem ampliando a oferta de serviços com o programa federal "Mais Médicos".

Em Candeias, também na Bahia, a consulta de uma criança foi feita em três minutos e meio. A prefeitura instaurou sindicância no dia seguinte à exibição da reportagem.

No pronto-socorro de Carapicuíba, na Grande São Paulo, um ortopedista levou 12 segundos ouvindo as queixas da paciente e o resto do tempo escrevendo no receituário. Total da consulta: um minuto e quatro segundos. A secretária de Saúde afirma que o médico é funcionário do município e que tinha sido orientado a atender bem os pacientes.

“O que nós preconizamos é que acolha esse paciente, que esse paciente sente na cadeira, faça a sua queixa, seja ouvido pelo profissional e daí passar para os procedimentos seguintes. Através da análise do prontuário nós vamos tomar as medidas cabíveis para este profissional, que pode ser advertido ou até mesmo demitido”, afirma Simone Monteaperto.

Em um estudo divulgado em novembro, o Tribunal de Contas da União condenou a terceirização da saúde pública.

“Se não tiver uma boa supervisão, o que poderá acontecer com a terceirização serão desvios e fraudes. Se liberam recursos para se atender através da saúde, mas na verdade a população não está sendo atendida”, avalia o presidente do TCU, Augusto Nardes.

Em 2014, a Paraíba será o primeiro estado brasileiro a proibir a contratação das cooperativas médicas.

“A responsabilidade de administrar o sistema público de saúde é do poder público”, diz o procurador do Trabalho Eduardo Varandas.

O Estado terá que abrir concursos públicos.

“A gente vai ter que apresentar um planejamento e cumprir as escalas de plantões médicos em todos os hospitais do estado”, destaca o secretário de Saúde da Paraíba, Waldson de Souza.

Em 2013, 300 cirurgias infantis foram adiadas na Paraíba por falta de equipes médicas.

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

Sindsaúde classifica maternidade do Amapá como suja e desorganizada

 
Falha na pintura de parede próxima ao leito na maternidade Mãe Luzia, em Macapá. Foto: Divulgação/Sindsaúde

Após vistoria realizada nesta sexta-feira (13) no Hospital da Mulher Mãe Luzia, em Macapá, o Sindicato de Enfermagem e Trabalhadores da Saúde do Amapá (Sindsaúde), classificou a única maternidade do Amapá como "suja e desorganizada" devido ao estado em que foram encontradas algumas enfermarias, com lixo nas paredes e no chão, além de equipamentos em locais inapropriados.

Entre os flagrantes, estava o de uma enfermaria destinada as grávidas em alto risco de parto, onde foi encontrada nas janelas fezes e penas de pombo, que podem "contaminar o ambiente e causar agravo de estado", explicou a presidente do Sindsaúde, Maria Leia Nunes, que foi acompanhada de membros do Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

"Encontramos um descaso dentro da unidade, profissionais e pacientes não tem condições adequadas de assepsia, o que favorece a contaminação. Não é somente nesses locais, tanto o banheiro, quanto a sala onde repousam os profissionais de enfermagem estão com poucas condições de uso", ressaltou Maria, que enviará um relatório à Secretaria do Estado da Saúde (Sesa) cobrando providências.

O diretor do Hospital Mãe Luzia José Ivo Melo, justificou que a limpeza da instituição é feita por empresas terceirizadas que constantemente suspendem as atividades em busca de pagamento, o que impossibilita uma regularidade na higienização da unidade que atende cerca de 200 mulheres diariamente.

"Toda a limpeza na rede hospitalar é terceirizada, a empresa que atua no serviço está através de decisão judicial, por isso não é realizada uma nova licitação, o que resulta nisso: banheiros mal limpos, fachada suja e falta de materiais de limpeza. A Sesa está próximo de realizar a retirada dessa empresa para contratar um novo serviço", explicou Melo.

Outro ponto destacado pela vistoria foi o baixo número de profissionais como enfermeiros e obstetras atuando na maternidade. Mesmo com as chamadas que estão sendo feitas do concurso público realizado pela Secretaria de Saúde em 2012, ainda sim, o quadro de funcionários será deficiente em algumas áreas dentro do Mãe Luzia, explicou o diretor.

"Temos que atender medidas de número de médicos e enfermeiros do Conselho Regional de Medicina (CRM) e do Governo Federal. Hoje não conseguimos atender a nenhuma dessas demandas, temos um déficit de 25% em relação à quantidade adequada de funcionários. Com o concurso, vamos suprir a carência de técnicos de enfremagem, mas de médicos como obstetras e fisioterapeutas, não vamos conseguir, pois não foram preenchidas todas as vagas", frisou.

O Sindsaúde e o Coren já realizaram fiscalização semelhante na última quarta-feira (11) no Hospital de Emergências de Macapá (HE), onde foi constatada a lotação das enfermarias, com a colocação de pacientes nos corredores.

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: John Pacheco/G1

Secretaria de Saúde de Aracaju prestigia o 10º ENCRESE

De 16 a 17 de dezembro acontece o 10º Encontro do Conselho de Enfermagem de Sergipe (ENCRESE). A abertura do evento foi realizada na manhã de hoje no Teatro Tiradentes no Centro da Capital, reunindo profissionais da saúde, além de especialistas em Direito e representantes de instituições como a Secretaria da Saúde de Aracaju que, por meio da diretora de Atenção em Saúde, Leane de Carvalho, prestigiou o encontro.

O evento oferece oficinas, palestras e debates e traz como tema “Direito e Saúde: As aproximações necessárias”. Leane de Carvalho participou da mesa de abertura representando a secretária da Saúde de Aracaju, Goretti Reis, e reforçou que “a iniciativa promovida pelos Conselhos Regional e Federal de enfermagem, Coren e Cofen é de grande valor para saúde pública, sobretudo para a Prefeitura de Aracaju e Secretaria da Saúde que empregam diversos profissionais da enfermagem que prestam serviços relevantes à comunidade”.  

A presidente do Coren, Gabriella Garibalde, acrescentou que atualmente os profissionais conhecem a cada dia mais os seus direitos e deveres e os pacientes também procuram mais a justiça e diante dessa realidade o evento se propõe a um debate relevante entre Direito e Saúde. “O Encontro contribui para que possamos discutir em nível regional, estadual e estimular que todo profissional da enfermagem saiba qual é o seu papel e como pode atuar no local em que está inserido para melhorar os serviços”, disse.

O coordenador do evento e conselheiro do Coren, Marcio Barbosa da Silva, reforçou que a iniciativa reafirma não só a importância do Conselho de Enfermagem bom como os benefícios da aproximação e debate junto à classe. “A décima edição nos deixa feliz, pois o evento é uma realidade. Além de fiscalizar o exercício da profissão, o Conselho ouve as queixas e o que a enfermagem almeja. A expectativa é de que possamos atualizar os profissionais abordando temas importantes para a atuação da equipe de enfermagem. É um momento de união, de debates para traçarmos metas para o próximo ano. Nossa proposta é reforçar o direito do profissional no ambiente de trabalho, carga horária, salários, lei de exercício profissional e resoluções”, explicou.

Entre as autoridades na mesa estavam a vice-presidente do Cofen, Irene do Carmo Alves Ferreira, o diretor regional dos Correios em Sergipe, José Fernando Jasmim Reis, e representando o Reitor da Unit e a coordenação do curso de Enfermagem, professora Maria Pureza Santa Rosa.
Ascom AAN

16/12/2013
PL prevê proibição do uso de bebidas alcoólicas em postos

16/12/2013
Colégio Governador Valadares realiza 11ª Mostra Cultural Científica

16/12/2013
DESENBARGADOR DETERMINA A SUSPENSÃO DA GREVE DETRAN

16/12/2013
Vias de Japaratuba ganham nova sinalização

16/12/2013
Hospital Regional de Tobias Barreto recebe novo gerador

16/12/2013
TRANSPORTE PRIME PLUS É CONDENADA PAGAR INDENIZAÇÃO

16/12/2013
Agricultor​es de Canindé visitam produção orgânica em Perímetro

16/12/2013
Natal da Gente Sergipana homenageará Marcelo Déda

16/12/2013
Radiopatrulha realiza prisões e conduz a 212ª arma de fogo ano

16/12/2013
Casamento Comunitário será realizado em Itabaiana

16/12/2013
JACKSON BARRETO VISITA A NOVA URGÊNCIA DO IPESAÚDE

16/12/2013
Mais de 600 profissionais qualificad​os neste sábado em Pirambu

16/12/2013
HRL: número de pacientes atendidos até novembro supera 2012

16/12/2013
CPRv REGISTRA 10 MORTES DURANTE FINAL DE SEMANA

16/12/2013
Fábio visita e realiza serviços no Pai André e Santo Inácio

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: www.faxaju.com.br

Manifestações maracam a 11ª Conferencia de Saúde do Recife



 

11ª Conferencia de Saúde do Recife 

Protestos marcam a abertura da Conferência Municipal de Saúde...

No Centro de Convenções de Olinda-PE
Abertura da 11ª Conferencia de Saúde do Recife. Trabalhadores, Vamos defender com unhas e dentes nossas propostas.









Cartazes de protestos:

 






 




 







 

Fonte: Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Estado de PE

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

Processo seletivo para prefeitura em MT tem salário de até R$ 12.635

Inscrições são gratuitas e podem ser feitas na Prefeitura de Nova Lacerda.
Vagas oferecidas vão de coveiro a professor de balé e até médico.

 Termina nessa terça-feira (17) o prazo para se inscrever no processo seletivo da Prefeitura de Nova Lacerda, a 667 km de Cuiabá. São 89 vagas nos níveis fundamental, médio e superior, com salários que vão de R$ 726,54 a até R$ 12.635,30. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na sede da prefeitura, localizada na Rua 16 de Julho, nº 815, Centro.

O edital completo pode ser conferido no site da prefeitura. A prova tem data prevista para ser aplicada às 8h do dia 22 desse mês, na Escola Municipal de Primeiro Grau Getúlio Vargas, localizada na Rua 05, Centro. Quanto à data para publicação do resultado final, a data estimada é o dia 31 de dezembro. Este processo seletivo terá validade até 31 de dezembro de 2014, não podendo ser prorrogado.

 As vagas para o nível alfabetizado são nas funções de agente de serviços gerais e braçais, coveiro e vigia. Já para o nível fundamental as vagas são para carpinteiro de ponte, mecânico, motorista nível II, operador de motoniveladora, operador de pá carregadeira, operador de retroescavadeira e pedreiro.

Para nível médio/técnico, as vagas são para os cargos de auxiliar de enfermagem, auxiliar de consultório dentário, facilitador de oficina de artesanato, gestor de central de regulação, instrutor de música, professor de balé, técnico administrativo, técnico de prestação de contas e técnico de enfermagem.

As vagas para o cargo de professor são para candidatos com nível médio (magistério) e/ou nível superior. E para nível superior, estão abertas as vagas de analista de informática, assistente contábil, assistente social, bioquímico - farmacêutico, educador físico, médico, odontólogo, pedagogo e psicólogo. g1.globo.com/mato-grosso

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

domingo, 15 de dezembro de 2013

Doenças e Sintomas: Síndrome do ovário policístico

Os ovários são dois órgãos, um de cada lado do útero, responsáveis pela produção dos hormônios sexuais femininos e por acolher os óvulos que a mulher traz consigo desde o ventre materno. Entre 20% e 30% das mulheres podem desenvolver cistos nos ovários, isto é, pequenas bolsas que contêm material líquido ou semi-sólido. São os ovários policísticos, que normalmente não têm importância fisiológica, mas que em torno de 10% estão associados a alguns sintomas. Os outros casos são assintomáticos.
A diferença entre cisto no ovário e ovário policístico está no tamanho e no número de cistos.
A síndrome acomete principalmente mulheres entre 30 e 40 anos e o diagnóstico tornou-se mais preciso com a popularização do exame de ultra-som.

Sintomas
* Alterações menstruais – As menstruações são espaçadas. Em geral, mulher menstrua apenas poucas vezes por ano;
* Hirsutismo – Aumento dos pêlos no rosto, seios e abdômen;
* Obesidade –Ganho significativo de peso piora a síndrome;
* Acne – Em virtude da maior produção de material oleoso pelas glândulas sebáceas;
* Infertilidade.

Sintomas
Não foi estabelecida ainda a causa específica da síndrome dos ovários policísticos. Sabe-se que 50% das mulheres com essa síndrome têm hiperinsulinismo e o restante apresenta problemas no hipotálamo, na hipófise, nas supra-renais e produz maior quantidade de hormônios masculinos.

Tratamento
Como se trata de uma doença crônica, o tratamento é sintomático.
Mocinhas de 15 ou 16 anos, obesas, com pêlos e acne precisam emagrecer. Às vezes, só a perda de peso ajuda a reverter o quadro. Se não for obesa, é necessário diminuir a produção de hormônios masculinos, o que se consegue por meio de pílulas anticoncepcionais que atuam também na unidade pilossebácea reduzindo a produção de sebo e o crescimento dos pêlos.
Os casos de infertilidade respondem bem ao clomifeno, um indutor da ovulação. Se isso não acontecer, pode-se estimular os ovários com gonadotrofinas. Atualmente, é possível, ainda, fazer a cauterização laparoscópica.

Recomendações
* Consulte regularmente seu ginecologista. Não deixe de fazer o exame ginecológico e outros que ele possa indicar;
* Não se descuide. Mulheres com ovário policístico correm maior risco de desenvolver problemas cardiovasculares na menopausa;
* Controle seu peso. A obesidade agrava os sintomas da síndrome. Fonte: drauziovarella.com.br

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

Doenças e Sintomas: Síndrome do ovário policístico

Os ovários são dois órgãos, um de cada lado do útero, responsáveis pela produção dos hormônios sexuais femininos e por acolher os óvulos que a mulher traz consigo desde o ventre materno. Entre 20% e 30% das mulheres podem desenvolver cistos nos ovários, isto é, pequenas bolsas que contêm material líquido ou semi-sólido. São os ovários policísticos, que normalmente não têm importância fisiológica, mas que em torno de 10% estão associados a alguns sintomas. Os outros casos são assintomáticos.
A diferença entre cisto no ovário e ovário policístico está no tamanho e no número de cistos.
A síndrome acomete principalmente mulheres entre 30 e 40 anos e o diagnóstico tornou-se mais preciso com a popularização do exame de ultra-som.

Sintomas
* Alterações menstruais – As menstruações são espaçadas. Em geral, mulher menstrua apenas poucas vezes por ano;
* Hirsutismo – Aumento dos pêlos no rosto, seios e abdômen;
* Obesidade –Ganho significativo de peso piora a síndrome;
* Acne – Em virtude da maior produção de material oleoso pelas glândulas sebáceas;
* Infertilidade.

Sintomas
Não foi estabelecida ainda a causa específica da síndrome dos ovários policísticos. Sabe-se que 50% das mulheres com essa síndrome têm hiperinsulinismo e o restante apresenta problemas no hipotálamo, na hipófise, nas supra-renais e produz maior quantidade de hormônios masculinos.

Tratamento
Como se trata de uma doença crônica, o tratamento é sintomático.
Mocinhas de 15 ou 16 anos, obesas, com pêlos e acne precisam emagrecer. Às vezes, só a perda de peso ajuda a reverter o quadro. Se não for obesa, é necessário diminuir a produção de hormônios masculinos, o que se consegue por meio de pílulas anticoncepcionais que atuam também na unidade pilossebácea reduzindo a produção de sebo e o crescimento dos pêlos.
Os casos de infertilidade respondem bem ao clomifeno, um indutor da ovulação. Se isso não acontecer, pode-se estimular os ovários com gonadotrofinas. Atualmente, é possível, ainda, fazer a cauterização laparoscópica.

Recomendações
* Consulte regularmente seu ginecologista. Não deixe de fazer o exame ginecológico e outros que ele possa indicar;
* Não se descuide. Mulheres com ovário policístico correm maior risco de desenvolver problemas cardiovasculares na menopausa;
* Controle seu peso. A obesidade agrava os sintomas da síndrome. Fonte: drauziovarella.com.br

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Congresso: Mantido vetos presidenciais sobre o Mais Médicos

Dilma no Congresso Nacional

Em uma sessão tumultuada e cheia de reclamações, o Congresso manteve nesta terça-feira vetos presidenciais a três projetos que haviam passado pelas mãos de deputados e senadores. Foi a primeira vez que os parlamentares apreciaram dispositivos vetados sem o sigilo, desde a promulgação do voto aberto na semana passada. O ponto mais polêmico referia-se ao principal programa de vitrine do governo Dilma Rousseff, o Mais Médicos, que causou discussões no plenário. 

A presidente havia vetado a proibição de profissionais estrangeiros trabalharem também fora do programa. Deputados da oposição reclamaram sobre como Sibá Machado (PT-AC) conduziu a sessão, afirmando que ele não deveria presidi-la por não ser da Mesa Diretora. “Ele ligou o trator e não era motorista habilitado para dirigir”, disse o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), para quem a votação deveria ser anulada. A decisão de manter os vetos de Dilma, porém, foi preservada. Agência Brasil
Da Agência Brasil

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Enfermagem faz greve em 19 de dezembro

Semana de luta terá outras ações, nomeadamente: “almoço de protesto” em Lisboa junto à ARS às 13h de dia 19 e “Queima do Governo” na praça dos Leões no Porto às 19h de 18 de dezembro

Enfermeira(o)s dos centros de saúde querem continuar a garantir cuidados de enfermagem em jornada contínua e, por isso, fazem greve dia 19 de dezembro, a partir das 12h na ARS de Lisboa. A paralisação integra-se numa semana de luta em defesa do SNS e do trabalho com direitos.

 O sindicato dos enfermeiros portugueses (SEP) convocou uma semana de luta de 16 a 20 de dezembro. Na ARS de Lisboa e Vale do Tejo, os profissionais dos centros de saúde fazem greve entre as 12h e as 24h no dia 19. A semana de luta terá outras ações, nomeadamente: “almoço de protesto” em Lisboa junto à ARS às 13h de dia 19 e “Queima do Governo” na praça dos Leões no Porto às 19h de 18 de dezembro.

O SEP protesta contra a imposição de uma paragem de uma hora no período de almoço, por parte de alguns diretores executivos de agrupamento de centros de saúde (ACES) da ARS de Lisboa e Vale do Tejo. A paragem de uma hora interrompe a jornada contínua dos enfermeiros e provoca descontinuidade da prestação de cuidados. Na prática, enfermeiras e enfermeiros continuam a prestar cuidados nessa hora, mas sem serem remunerados.

Na semana de luta, enfermeiros e enfermeiras protestam contra os cortes salariais, em defesa do SNS e do trabalho com direitos.

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: esquerda.net

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Trabalhadores na área de Enfermagem podem entrar em greve

 
O sindicato dos Trabalhadores na área de Enfermagem do Estado de Mato Grosso do Sul informa que em nota ao Procurador do Trabalho do Município de Dourados, os Gestores da ASSOCIAÇÃO BENECIENTE DOURADENSE - Hospital Evangélico de Dourados informaram no ultimo dia 06 de Dezembro de 2013, através da correspondência 709/13, que não estariam realizando o pagamento dos salários de seus funcionários devido à falta de recursos oriundos do Ministério da Saúde. Sob a alegação de que o hospital passa por dificuldades e não tem como arcar com seus compromissos devido à falta do repasse dos recursos, há meses os salários vêm sendo pagos com atrasos gerando prejuízos econômicos aos trabalhadores e suas famílias.

O Presidente do SIEMS é enfático e afirma que os recursos já estão sim disponíveis nas contas das Prefeituras de vários Municípios, e não compreende o motivo pelo qual a Prefeitura de Dourados ainda não efetuou a transferência dos valores para o Hospital Evangélico e para o Hospital da Vida que também se encontra na mesma situação. A retenção desses recursos gera o caos no Município de Dourados, conclui Lazaro Santana.

Através de Oficio o Sindicato notificou o hospital Evangélico e o Hospital da Vida para que os salários sejam pagos imediatamente, e tal notificação servirá de prova em reclamação trabalhista que o SIEMS irá ingressar contra as duas Instituições Hospitalares, para cobrança de juros e multas em favor dos funcionários pelo atraso do pagamentos dos salários.

Amanha, 11 de Dezembro, o Presidente do SIEMS permanecerá na cidade de Dourados, mobilizando os trabalhadores e se não houver regularização dos salários, cogita uma paralisação temporária dos serviços de Enfermagem, como forma de protesto.

Fonte: Da Redação. (www.capitalnews.com.br)

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
 
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
 

Municípios - Prefeitos pedem a Renan Calheiros aumento do Fundo de Participação dos Municípios

Congresso nacional brasileiro

Cerca de 600 prefeitos estiveram no Congresso Nacional nesta terça-feira (10) para pedir mais recursos para os municípios. Segundo eles, muitas prefeituras não têm dinheiro para o pagamento do décimo terceiro salário aos servidores municipais.

No encontro com o presidente do Senado, Renan Calheiros, os prefeitos reivindicaram a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 39/2013, que aumenta em dois pontos percentuais o repasse do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A proposta está na Comissão de Constituição e Justiça e tem como relator o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ).

O presidente da Associação dos Municípios de Alagoas (AMA), Marcelo Beltrão, disse a Renan Calheiros que as prefeituras estão em situação de miséria. Beltrão, que é prefeito de Jequiá da Praia (AL), afirmou que o cenário impossibilita as prefeituras de prestarem um serviço de qualidade para os cidadãos. E cobrou uma solução.

"Os municípios estão ingovernáveis", disse o prefeito.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, declarou-se sensibilizado com a situação das prefeituras. E prometeu  interceder junto ao governo federal para ajudar a resolver o problema financeiro das administrações municipais.

"Precisamos construir uma convergência. Vamos analisar a melhor alternativa. E fazer a interlocução com o Poder Executivo para agilizar", afirmou.

A votação da PEC 39/2013 deve ser realizada apenas em 2014. Renan Calheiros lembrou que as propostas de emenda à Constituição dependem de um rito especial de tramitação, o que torna a análise desse tipo de matéria mais lenta. E ponderou não haver mais tempo hábil para aprovar a matéria antes do fim do ano.

Saúde e Educação

Os prefeitos também pediram soluções para o financiamento das áreas de saúde e educação. Eles afirmaram não ter condições de pagar o piso salarial para o magistério ou para fazer investimentos na área de saúde.

Renan Calheiros disse que o Congresso está empenhado em resolver essas questões. Ele citou algumas iniciativas já aprovadas por senadores e deputados, como a que destina 75% dos royalties do petróleo para a educação e 25% para a saúde.

"Também aprovamos o orçamento impositivo, que destina metade das emendas parlamentares para a saúde. A mesma proposta estabelece que 15% da receita corrente líquida para a saúde", disse.

A proposta está em análise na Câmara dos Deputados.

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Mais 238 técnicos de enfermagem tomam posse nesta quarta-feira

Novos servidores começam a trabalhar em 27 de novembro

Mais 238 técnicos de enfermagem, aprovados em concurso público, tomam posse na quarta-feira (20), a partir das 9h, no auditório do edifício-sede da Secretaria de Saúde, localizado no Setor de Áreas Isoladas Norte.  

O atendimento para os profissionais cujo nome começa com a letra de A a J começa pela manhã, e para aqueles que se inicia com K até Z a recepção ocorrerá a partir das 14h.  

Com a posse, os novos servidores começam a reforçar o quadro de atendimento nas unidades públicas de saúde a partir de 27 de novembro, quando realizarão o ato de exercício, entre 8h e 17h, no auditório da SES.


Segundo a gerente de Educação em Saúde (GES) da SES/DF, Claudia Gemaque Rebelo, a avaliação dos novos servidores foi feita com base nos temas estrutura organizacional, direitos e deveres, ética no serviço público, Sistema Único de Saúde, humanização e motivação. Fonte: noticias.r7.com/distrito-federal

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte:

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Coren interdita Hospital Regional de Socorro

Só casos de urgência são atendidos em unidade de saúde

 O Conselho Regional de Enfermagem (Coren) promoveu a interdição ética parcial no Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro. A interdição ética ocorreu na manhã desta sexta-feira, 22. Como consequência, estão sendo atendidos apenas os casos de urgência e emergência no pronto socorro da unidade.

O comunicado à direção do Hospital Regional e à Secretaria de Estado da Saúde foi feito pessoalmente pela presidente do Conselho Regional de Enfermagem Gabryella Garibalde Santana Resende. Ela explica que a interdição ética ocorre devido à falta de segurança na unidade, que já registrou vários casos de ameaças aos profissionais que trabalham naquele hospital.


Aos jornalistas que acompanharam o ato de interdição ética, a presidente do Coren informou que a superintendência do hospital e os gestores da Secretaria de Estado da Saúde e da Fundação Hospitalar de Saúde foram notificados em dois momentos distintos com o objetivo de corrigir as deficiências detectadas nas sucessivas fiscalizações realizadas pelo Conselho.

 Segundo a presidente, a primeira notificação ocorreu no dia primeiro deste mês e a segunda no último dia 11. Apesar das notificações, segundo a presidente do Coren, as deficiências permaneceram. “A interdição ética é o último recurso”, ressaltou a presidente, destacando que as atividades só serão normalizadas quando as deficiências forem corrigidas.

Nota

A Fundação Hospitalar de Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde se manifestaram em nota encaminhada à imprensa. Na nota, a diretoria executiva da Fundação Hospitalar de Saúde observa que a intervenção “configura um ato de abuso” e que a interdição é um ato político que passa pelo interesse no processo eleitoral para a escolha da nova diretoria. “Esta medida visa resgatar parte da legitimidade perante a categoria. Se tal medida o Coren quiser adotar nos demais hospitais públicos e privados, como ficará o atendimento à população sergipana nos hospitais?”, questiona a FHS, na nota.

 A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que recebeu solicitação do Conselho Municipal de Saúde de Nossa Senhora do Socorro para reforçar a segurança na unidade. “A demanda foi encaminhada à Secretaria de Segurança Pública, já que, apesar dos vigilantes que trabalham na unidade, eles pedem um posto policial”, informa a secretaria, na nota.

A Secretaria de Estado da Saúde orienta pacientes, nos casos que não configuram emergência, a procurarem atendimento nas unidades de atenção básica. “Estão atendidos apenas casos de urgência e emergência no pronto socorro, enquanto durar a interdição, que é a atribuição da unidade. Casos ambulatoriais devem ser absorvidos pela atenção básica, através dos postos e clínicas de saúde, como deve ser a rotina”, considera a secretaria, na nota.

Os gestores advertem que os demais serviços do hospital, a exemplo da maternidade e a realização de cirurgias eletivas, funcionam normalmente.

 Em relação à segurança, na nota o diretor operacional Wagner Andrade esclarece que a Fundação Hospitalar de Saúde tem contrato com empresa de segurança, “tendo diuturnamente, dois seguranças naquela unidade e que foi firmado um acordo com SSP que proporcionou rondas periódicas e patrulhamento naquela unidade hospitalar e que surtiram efeito em função de não ter sido registrado nenhum incidente”.

A FHS informa que está aguardando o ato de interdição para análise e providencias necessárias para efetivar a desinterdição.

CRM

A equipe do Conselho Regional de Medicina (CRM) também realizou fiscalização no hospital na manhã desta sexta-feira, 22. A presidente do CRM, Rosa Amélia Dantas, informou que as atividades dos médicos na unidade também ficarão comprometidas com a interdição ética do Coren. “Médicos não podem trabalhar sem enfermeiros”, observou.

Durante a fiscalização, os representantes do CRM ouviram relatos da médica Isabel Cristina Brasão Froz, que destacou várias ocorrências de ameaças, que envolvem disparos de arma de fogo contra a equipe e xingamentos. “Um paciente trouxe até um cachorro para nos intimidar”, relatou.

A presidente do CRM informou que está colhendo as evidências e as provas, a exemplo dos Boletins de Ocorrência registrados na Polícia Civil, para concluir o relatório e as medidas que deverão ser adotadas. O CRM também não descarta a possibilidade de interdição ética em decorrência da falta de segurança, da escassez de medicamentos e também pela falta de equipamentos para a prestação do atendimento.

Por Cássia Santana www.infonet.com.br/saude/ler.asp

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!
Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet
Fonte:

domingo, 24 de novembro de 2013

PARALISAÇÃO DO HUOC É MARCADA POR ATO DO SINDUPE E ENCENAÇÃO TEATRAL

Hospital Universitário Oswaldo Cruz

A Paralisação de advertência, por 24 horas, dos servidores do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, na última sexta-feira, dia 22/11/2013, foi marcada por discursos de convocações para a luta e reforçadas denúncias sobre a situação precária do Huoc, na Assembleia Geral Extraordinária promovida pelo sindicato em frente ao hospital, e pela encenação teatral dos atores da TV Sindical.

O presidente do Sindupe, José Rosa de Oliveira, e o diretor Gleidson Ferreira, cobraram mais engajamento da categoria e agradeceram à presença dos servidores participantes no ato. Alguns aproveitaram para expor seus descontentamentos em relação à política de investimentos na saúde adotada pelo Governo do Estado, que vem degradando gradativamente o Huoc. Palavras de ordem pedindo a chamada dos concursados foram entoadas pelos servidores.

O diretor da Asupe, Augusto César de Melo, representou à entidade e deu apoio ao movimento. O servidor do Procape e membro do movimento Enfermagem na Rua, Érico Alves, fez o mesmo. A paralisação atingiu quase todos os setores do hospital. Apenas os serviços essenciais foram mantidos. De lá, uma comissão formada por membros do Sindupe, da Asupe, servidores do Huoc e aprovados no concurso de 2012 seguiram para uma reunião na Reitoria da UPE, convocada pelo reitor Carlos Calado para tratar do Oswaldo Cruz.

Encenação do grupo de teatro da TV Sindical

ENCENAÇÃO


Um dos momentos mais importantes do ato foi a encenação do grupo de teatro da TV Sindical. Os atores dramatizaram um atendimento médico numa UPA e depois no Huoc, satirizando os investimentos feitos pelo governador Eduardo Campos em cada uma dessas unidades e a forma de tratamento dado ao paciente. A peça utilizou-se da figura caricata do apresentador Sílvio Santos para representar um drama em alusão a um de seus programas, chamado de "Topa tudo por Saúde. A dramatização arrancou aplausos e risos do público.


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional da Enfermagem - MONAENF
Blog MONAENF:  http://bit.ly/MobilizacaoEnfermagem
Facebook: http://bit.ly/MobilizacaoDaEnfermagem
Grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/mobilizacaodaenfermagem
YouTube: www.youtube.com/EnfermagemNet

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...